Paladar

Cervejaria 2Cabeças produz na Europa com Amager (Dinamarca) e Freigeist (Alemanha)

Cervejaria 2Cabeças produz na Europa com Amager (Dinamarca) e Freigeist (Alemanha)

29 abril 2015 | 12:24 por Raphael Rodrigues

FOTOS: Divulgação

A cervejaria carioca 2Cabeças participou de duas produções colaborativas na última semana em viagem pela Europa. Uma na Dinamarca com a cervejaria Amager e outra na Alemanha com a cervejaria Freigeist.

Ficou com água na boca?

2Cabeças/Amager Marry me in Rio
Uma Cream Ale com bastante aroma de lúpulo e teor alcoólico de 6%. Terá no dry hopping os lúpulos Centennial, Sorachi Ace e Simcoe. Como é tradição no estilo, além dos maltes de cevada foram usados flocos de milho e de arroz.
Estes cereais são considerados grandes vilões, mas tudo é uma questão de propósito e quantidade. Usamos cerca de 10% de milho e arroz, a ideia é deixar o corpo mais leve“, avalia Maíra Kimura, da 2cabeças.

A Amager está entre as 100 melhores cervejarias do mundo pelo Rate Beer, e é uma das convidadas para o Copenhagen Beer Celebration 2015.

2Cabeças/Freigeist Eau de Janeiro
No mês passado foi produzida no Brasil a Rio de Colônia, colaborativa da 2cabeças com a Freigeist, de Colônia (Alemanha), em passagem do cervejeiro alemão Sebastian Sauer (foto acima) pelo Brasil. No último dia 26, os cervejeiros Bernardo Couto e Maíra Kimura saíram da Dinamarca e desembarcaram na Alemanha, mais precisamente em Hagen, para o segundo capítulo desta parceria.

Na Vormann Braueri, produziram a Eau de Janeiro, uma Gose que mistura os dois países na receita, assim com o exemplar produzido no Brasil. A receita levou manga, semente de coentro, sal grosso e abeto (planta semelhante ao pinheiro), com toda a técnica de produção local.

Gose é um estilo de cerveja típico da cidade Leipzig, feita com trigo e com adição de sal. Foi criada como uma opção bem leve e refrescante para os dias de temperaturas mais altas.

A Vormann é um cervejaria familiar de 1877 e que hoje produz cerca de 15 receitas dos tradicionais estilos alemães, além das cervejas da Freigeist e outras terceirizadas. Ela conta até hoje com um equipamento de cobre de antes da Segunda Guerra (atualmente operando com uma nova cozinha), tanques de fermentação aberta e uma adega de maturação sem controle eletrônico de temperatura com tanques horizontais. Segundo o proprietário da cervejaria, no passado, os camponeses locais levavam gelo e depositavam sobre a adega para conservar a temperatura durante um maior tempo.

Foi um dia inacreditável, nunca imaginamos fazer uma cerveja na Alemanha, ainda mais numa cervejaria tão bonita e histórica quanto essa, que mistura uma cozinha Kaspar Schulz com tanques abertos de fermentação que parecem grande banheiras. O resultado disso é ter o melhor de cada condição, com cervejas de qualidade extrema sem perder a tradição local“, comenta Bernardo.

As duas cervejas serão exportadas para o Brasil, mas ainda sem data prevista para o desembarque. Esta foi a terceira produção no Velho Continente da 2cabeças, que teve a Hello my name is Zé sendo produzida com a Brewdog, na Escócia, no ano passado.

Tags: