Paladar

Vinhos feitos com tecnologia mineira ganham prêmios em Londres

Blog da Belle

Notícias do mundo do vinho

Vinhos feitos com tecnologia mineira ganham prêmios em Londres

Rótulos produzidos com uvas cultivadas a partir da dupla poda em Minas Gerais e São Paulo levam medalhas da revista Decanter; veja lista completa dos brasileiros premiados

06 junho 2017 | 21:36 por Isabelle Moreira Lima

Cinco vinhos brasileiros feitos com uvas cultivadas a partir de uma técnica desenvolvida por um mineiro foram premiados pela revista Decanter em seu World Wine Awards 2017, realizado em maio. O prêmio é bem conceituado no mundo do vinho e condecorou outros 22 vinhos brasileiros.

vinhedos da guaspari, vinícola em são paulo

Vinhedos da Guaspari, em Espírito Santo do Pinhal, na região da Mantiqueira, em São Paulo. FOTO: Reinaldo Cozzer/Divulgação

No caso dos premiados do Sudeste, a tecnologia é a dupla poda, desenvolvida pelo pesquisador Murillo Albuquerque Regina, da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig). O consultor pode ser considerado o coração de uma nova fronteira vitivinícola do Brasil. O que ele faz é alterar o ciclo das vinhas e, em vez de realizar a colheita no verão, quando as chuvas são intensas e podem prejudicar o sabor e os aromas das uvas, colhe-as no inverno, com dias quentes e noites frias, que são ideais para seu amadurecimento, manutenção de aromas e para alcançar alta acidez da bebida.

Ficou com água na boca?

Os premiados são um rótulo da vinícola mineira Maria Maria Vinhos, o Bel Sauvignon Blanc, com 86 pontos e medalha de bronze; e quatro rótulos da Guaspari, localizada em Espírito Santo do Pinhal, em São Paulo: Vale da Pedra (93), Vista da Serra Syrah (91) e Vista do Bosque Viognier (90), com prata, e o medalha de ouro Vista do Chá Syrah (95).

Você pode ler mais sobre as vinícolas aqui na reportagem sobre a nova fronteira de vinhos do Paladar e na coluna Saca Essa Rolha que informa sobre o enoturismo recente da vinícola Guaspari.

Café e vinho

“Onde se faz café bom se faz vinho bom”, disse em entrevista ao Paladar no último ano. Segundo ele, a técnica dispensa correção na vinificação dos vinhos. “Temos 14%, 15% de álcool que não pesam porque temos acidez. Sem chuvas, não há diluição. As noites frescas trazem a boa acidez e nos dão vinhos equilibrados que podem envelhecer”, afirma.

O pesquisador Murillo Regina, da Epamig. FOTO: Acervo Pessoal

Regina tem mestrado e doutorado em viticultura e enologia em Bordeaux, além de um pós-doutorado sobre melhoramento da viticultura no Entav, braço do Instituto do Vinho e da Vinha da França. De lá trouxe ao Brasil, no início dos anos 2000, a técnica da poda invertida para o Sudeste.

Hoje, coordena o núcleo técnico da Epamig, que funciona como uma encubadora de vinícolas experimentais, fornece mudas de cepas francesas para vinícolas do Brasil inteiro, com sua Vitácea Brasil, presta consultoria de manejo de vinhedos e toca a Associação Nacional de Produtores de Vinhos de Inverno, a Aprovin. E tem sua própria vinícola, a Estrada Real.

 

VEJA AQUI A LISTA COMPLETA DOS VINHOS BRASILEIROS PREMIADOS PELA DECANTER

  1. Armando Peterlongo, Armando Memória Cabernet Sauvignon, Bronze, 88 pontos Serra Gaúcha, tinto
  2. Armando Peterlongo, Presence Extra Brut, Bronze, 86, Serra Gaúcha, Branco
  3. Aurora Moscatel, Bronze, 86, Serra Gaúcha, Branco
  4. Casa Valduga, 130 Blanc de Noir Brut, Comenda, 84, Serra Gaúcha, Branco
  5. Casa Valduga, Identidade Gran Terrior Arinarnoa-Marselan-Merlot, Bronze, 87, Serra do Sudeste, Tinto
  6. Casa Valduga, Leopoldina Chardonnay, Bronze, 87, Serra Gaúcha/Vale dos Vinhedos, 2016, Branco
  7. Casa Valduga, Leopoldina Chardonnay, Prata, 90, Serra Gaúcha/Vale dos Vinhedos, 2015, Branco
  8. Casa Valduga, Leopoldina Merlot, Bronze, 89, Serra Gaúcha, 2013, Tinto
  9. Casa Valduga, Raízes Gran Corte, Bronze, 89, Campanha, 2012, Tinto
  10. Casa Valduga, RSV Brut, Comenda, 83, Serra Gaúcha, 2014, Branco
  11. Cooperativa Vinícola Aurora, Aurora Reserva Merlot, Bronze, 87, Serra Gaúcha, 2016, Tinto
  12. Cooperativa Vinícola Garibaldi, Chardonnay Brut, Bronze, 86, Serra Gaúcha, Branco
  13. Domno do Brasil, Ponto Nero Blanc de Blancs Brut, Comenda, 84, Serra Gaúcha, Branco
  14. Domno do Brasil, Ponto Nero Brut, Comenda, 85, Serra Gaúcha, Branco
  15. Domno do Brasil, Ponto Nero Moscatel, Prata, 90, Branco
  16. Domno do Brasil, Ponto Nero Rosé Brut, Bronze, 86, Serra Gaúcha, Rosé
  17. Garibaldi Moscatel, Bronze, 86, Serra Gaúcha, Branco
  18. Garibaldi Prosecco Brut, Comenda, 85, Serra Gaúcha, Branca
  19. Guaspari Vale da Pedra, Prata, 93, São Paulo, 2015, Tinto
  20. Guaspari Vista da Serra Syrah, Prata, 91, São Paulo, 2014, Tinto
  21. Guaspari Vista do Bosque Viognier, Prata, 90, 2015, Branco
  22. Guaspari Vista do Chá Syrah, Ouro, 95, 2014, Tinto
  23. Maria Maria, Bel Sauvignon Blanc, Bronze, 86, 2015, Branco
  24. Peterlongo Elegance Nature, Bronze, 86, Serra Gaúcha, Branco
  25. Salton Brut, Bronze, 87, Serra Gaúcha, Branco
  26. Salton Desejo Bronze, 86, Serra Gaúcha, 2011, Tinto
  27. Salton Poética Rosé Brut, Comenda, 83, Serra Gaúcha, Rosé

Tags: