Paladar

Viva a Malbec, estrela suculenta e aveludada da América do Sul

Blog da Belle

Notícias do mundo do vinho

Viva a Malbec, estrela suculenta e aveludada da América do Sul

Cepa que tornou-se célebre na Argentina está no centro de promoções em restaurantes de São Paulo. Veja a lista das casas e saiba mais sobre o vinho que ela produz

17 abril 2017 | 12:20 por Isabelle Moreira Lima

Amantes da Malbec, regozijai-vos: nesta segunda-feira (17), a uva é comemorada nos quatro cantos do mundo no chamado Malbec Day. A celebração é uma invenção de 2011 da Wines of Argentina, que escolheu a data, junto ao governo argentino, porque foi o dia em que, em 1853, o francês Michel Aimé Pouget (1821-1875) conseguiu a aprovação da Assembleia Legislativa argentina para implementar seu projeto de incorporação de novas cepas no país.

A vinícola Pulenta Estate em Lujan de Cuyo em Mendoza, casa moderna da Malbec, na Argentina. (FOTO: Horacio Paone/The New York Times).

A vinícola Pulenta Estate em Lujan de Cuyo em Mendoza, casa moderna da Malbec, na Argentina. FOTO: Horacio Paone/The New York Times.

 

Provavelmente, nem Pouget apostaria no tamanho do seu acerto. Mais de 150 anos depois, a Malbec, cepa que estava em seu projeto vitivinícola, tornou-se a marca do país, best-seller no mercado dos sonhos de qualquer produtor de vinhos, os Estados Unidos.

Originária do sudoeste francês, onde era conhecida como “Côt”, a cepa ainda é encontrada na região de Cahors, que produz um vinho mais rústico, apesar do fluxo de dinheiro de grandes empresários, como a família Cartier, ou o produtor norte-americano Paul Hobbs, que expandiu sua produção para o país. Salvo algumas exceções, a Malbec produzida na França não tem o mesmo apelo do que vem da Argentina. Um é rústico e magro. O vinho argentino, a versão mais moderna do que a cepa é capaz, é geralmente potente, rico e suculento, aveludado e polido, de cor profunda (embora isso também comece a mudar…).

Nos anos 1990, a Argentina começou a focar mais especificamente na cepa. A introdução da seção sobre Argentina do guia Descorchados 2017, lançado na última semana, versa sobre a incrível capacidade dos argentinos de, em questão de minutos, montar um churrasco delicioso e farto. A mesma lógica pode explicar como, no espaço de dez anos, transformaram a Malbec em uma marca mundial. Acontece que, com o passar dos anos, esta marca se desgastou e virou sinônimo de vinhos sobremaduros, doces, pesados, cansativos. O que alguns projetos pontuais estão mostrando é que está na hora de esquecer tudo isso porque a Malbec quer se reinventar, ser mais elegante, limpa e, principalmente, diversa, apostando na amplificação do que o terroir tem a oferecer. Um exemplo é o Gen del Alma Seminare Malbec 2015, cheio de acidez, muito distante do veludo doce.

Mas se você quer conhecer quatro Malbec extremamente típicos, siga a degustação oferecida à imprensa pela Wine of Argentina na última semana, com vinhos produzidos em Mendoza, a casa moderna da cepa:

Degustação de quatro Malbecs de Mendoza promovida pela Wines of Argentina em São Paulo. (FOTO: Isabelle Moreira Lima)

Degustação de quatro Malbecs de Mendoza promovida pela Wines of Argentina em São Paulo. FOTO: Isabelle Moreira Lima

 

1. Lagarde Reserva Malbec 2015
Luján de Cuyo, Mendoza, Argentina
R$ 99,89 na Vinho Br
 É o primeiro degrau da escada de degustação, pelo seu alto frescor (bom “promoter” de salivação) e corpo surpreendentemente leve para a casta. Tem cor rubi clara, aromas de fruta negra e um toque de chocolate. Na boca, é agradável e longo.
2. DV Catena Malbec 2012
Agrelo, Mendoza, Argentina
R$ 162,81 na Mistral
De uma das marcas mais poderosas de Mendoza, este rótulo traz aromas intensos de anis e alcaçuz. Mais encorpado qeu o anterior, tem taninos tão finos que é de se duvidar de sua existência. A acidez pede mais e mais carne.
3. Salentein Numina Malbec 2013
Valle de Uco, Mendoza, Argentina
R$ 207 na Zahil

Este é o Malbec para quem quer entender a produção tipicamente argentina da cepa. Com aromas de anis estrelado, alcaçuz e de ervas cecas, é adstringente, bom peso na boca e é veludo puro. Brilhou ao lado de um suculento ojo de bife.

4. Rutini Malbec 2014
Valle de Uco, Mendoza
R$ 328 na Zahil

 Aromas de ameixas negras e amoras maduras, na boca tem corpo médio, boa acidez e ainda mais adstringência. Final feliz e longuíssimo.

Voltando para a festa da Malbec, em São Paulo, as festividades vão até 30 de abril em 12 restaurantes, que oferecerão descontos em diferentes rótulos feitos com a cepa. Veja a lista no final do post.

Fora da programação oficial, mas aproveitando a deixa, o Bardega (Rua Dr. Alceu de Campos Rodrigues, 218, Itaim) vende nove rótulos de Malbec selecionados por Gabriel Raele. As doses dos vinhos custarão R$ 4  (30ml),  R$ 8 (60 ml)  e R$ 16 reais (120 ml).

 

CONFIRA A LISTA DE RESTAURANTES:

Barbacoa

Rua Dr. Renato Paes de Barros, 65 – Itaim Bibi
(11) 3168-5522

Av. das Nações Unidas, 12.555 (Shopping D&D) – Brooklin Novo
(11) 3043-9244

Av. Roque Petroni Jr., 1089 (Morumbi Shopping) – Morumbi
(11) 5181-6898

Bráz Pizzaria

Rua Sergipe, 406 – Higienópolis
(11) 3214-3337

Rua Graúna, 125 – Moema
(11) 5561-1736

Rua Vupabussu, 271 – Pinheiros
(11) 3037-7975

Rua Piracuama, 155 – Perdizes
(11) 2366-9894

Rua Apucarana, 1572 – Tatuapé
(11) 2676-2457

Charlô Bistrô

Rua Barão de Capanema, 454 – Cerqueira César
(11) 3087-4444

Corrientes 348

Rua Bela Cintra, 2305 – Jardins

Rua Comendador Miguel Calfat, 348 – Vila Olímpia

Rua Dr. Mario Ferraz, 32 – Jardim Europa

Rua Bahia, 364 – Higienópolis

Ca’d’Oro

Rua Augusta, 129 – Consolação
(11) 3236-4300

Maremonti

Rua Princesa Isabel, 953 – Campo Belo
(11) 5093-6040

Rua Elvira Ferraz, 250 – Vila Olímpia
(11) 3842-3449

Rua Padre João Manuel, 1160 – Jardins
(11) 3088-1160

NB Steak

Av. Brigadeiro Faria Lima, 140 – Pinheiros
(11) 3031-1204

Av. Vereador José Diniz, 3864 – Campo Belo
(11) 5093-6006

Av. Juscelino Kubitschek, 816 – Itaim Bibi
(11) 3078-0999

Pobre Juan

Al. Rio Negro, 111 (Shopping Iguatemi Alphaville) – Alphaville
(11) 4209-1700

Rua Tupi, 979 – Higienópolis
(11) 3825-0915

Rua Miguel Calfat, 525 – Vila Olímpia
(11) 3845-4965

Av. Magalhães de Castro, 12000 (Shopping Cidade Jardim) – Cidade Jardim
(11) 3552-3150

Av. Roque Petroni Júnior, 1089 (Morumbi Shopping) – Morumbi
(11) 2397-0050

Pomodori

Rua Dr. Renato Paes de Barros, 534 – Itaim Bibi
(11) 3168-3123

Rubaiyat

Al. Santos, 86 – Cerqueira César
(11) 3170-5100

Av. Brigadeiro Faria Lima, 2954 – Jardim Paulistano
(11) 3165-8888

Vinheria Percussi

Rua Cônego Eugênio Leite, 523 – Jardim América
(11) 3088-4920

Zucco

Rua Haddock Lobo, 1416 – Cerqueira César
(11) 3897-0666

Av. Roque Petroni Júnior, 1089 (Morumbi Shopping) – Morumbi
(11) 5181-1858

Tags:

0
Comentários
0

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.