Paladar

Concurso Mestre-cervejeiro: os finalistas, parte 6

05 abril 2010 | 18:13 por Roberto Fonseca

Um tanto a toque de caixa antes do anúncio dos três finalistas do concurso da Eisenbahn, consegui localizar o último dos classificados, o gaúcho Michael Dresch há instantes. De tantas “estrelas” envolvidas na produção de sua cerveja, ele, que tem 29 anos e estuda Química Industrial, espera que mais uma funcione na apuração de daqui a pouco. Leia mais:

1) Quando começou a se interessar por cerveja?

Desde os 20  anos. Pelas artesanais, há quatro ou cinco anos. 

Ficou com água na boca?

2) E quando começou a produzir cerveja?

Em Novembro de 2008,  montei  o meu equipamento sozinho a partir de pesquisas em sites, comprei  os insumos e comecei a aventura no mundo cervejeiro. A primeira  leva ficou “mais ou menos”; a segunda ficou muito gaseificada. Depois de algumas leituras e uma pesquisa mais aprofundada,  os resultados foram aparecendo. Em agosto de 2009 fiz um curso promovido pela Câmara Brasil-Alemanha, com o mestre-cervejeiro Werner.  Com a troca de experiências, cada leva está mais aprimorada, tanto que o consumo está maior que a produção. 

3) Como foi a produção da cerveja para o concurso?

Após pesquisa e desenvolvimento da receita,  incluindo  degustações de cervejas do estilo,  para o concurso produzi  duas levas. No começo de janeiro fiz a primeira,  que não ficou com  o resultado esperado. Não tinha aromas e ésteres, principalmente o de banana. Fiz então alguns ajustes na receita  e parti para a segunda leva. Logo na fermentação, quando retirava amostras para acompanhar  a gravidade final (ou o quanto de açúcar foi convertido em álcool),  estavam perceptíveis os tão esperados aromas frutados.

4) Qual sua cerveja favorita?

Gosto de vários estilos, Eisenbahn  Dunkel  e Strong Golden Ale, a Indica da Colorado, Coruja…

 5) Qual a origem do nome da cerveja do concurso?

O nome Estrela do Sul é uma homenagem a minha cidade e rua onde moro,  pois além de viver em Estrela, por coincidência o nome da minha rua também tem estrela no nome, Estrela da Manhã, em homenagem a um instituto de educação do meu bairro. Com tanta estrela em um só lugar, tive que nomear assim a minha cerveja.

Tags: