Paladar

Melhores de 2012, parte 12: Mauricio Beltramelli

11 janeiro 2013 | 14:00 por Roberto Fonseca

Foto: Arquivo pessoal

Mauricio Beltramelli, do site Brejas e do bar Brejas, de Campinas (SP):

1) MELHOR ALE NACIONAL

Ficou com água na boca?

Wäls Brut. Estudos e cuidados quase obsessivos dos irmãos Thiago e Zé Felipe Carneiro resultaram nessa que é, seguramente, uma das melhores cervejas no estilo bière brut do mundo.

2) MELHOR LAGER NACIONAL

Way Amburana Lager. Há uma nascente indústria cervejeira artesanal no Paraná que merece ser incensada, e essa breja é uma das suas legítimas representantes. Assinale-se também o sucesso crescente que vêm obtendo os produtores nacionais em relação à maturação de cervejas em barris de madeira. Esse rótulo é um deles, cuja cerveja repousa em barris de Amburana Cearensis.

3) MELHOR ALE IMPORTADA

St. Bernardus Abt 12. Ano passado tive a oportunidade de visitar a fábrica, na Bélgica, e comprovar a excelência e os ingredientes de sua produção, os quais são exatamente os mesmos usados na mítica Westvleteren Abt 12.

4) MELHOR LAGER IMPORTADA

Brooklyn Lager. Os anos passam e essa deliciosa cria do mestre Garrett Oliver continua a mesma, deliciosamente equilibrada, dando oportunidades ao degustador atento de identificar todos os seus selecionados ingredientes logo à primeira análise. Uma cerveja brilhante em sua simplicidade.

5) MELHOR CHOPE

Colorado Vixnu. Embora a distribuição das garrafas obedeça a chamada “linha fria”, na qual todas elas se mantêm refrigeradas da fábrica ao copo, é em chope que se pode perceber e mensurar o frescor, a potência e a excelência da feliz combinação de maltes e, principalmente, lúpulos dessa breja que, infelizmente, é sazonal.

6) MELHOR BAR CERVEJEIRO

Bar Brejas. Não tenho receio de votar no meu próprio bar, cuja Carta de Cervejas foi eleita em 2011 e 2012 pela revista Veja como a melhor da região. Nela há dicas de degustação, temperatura, histórias de estilos e escolas cervejeiras, menus-degustação. Todos os pratos, das porções aos sanduíches e às sobremesas, são harmonizados com duas ou mais sugestões de rótulos. Todo o staff é exaustivamente treinado pra recomendar cervejas ao cliente mais novato, de acordo com o que ele deseja no momento da degustação. Cada cerveja no seu copo, servida em temperaturas corretas. Ninguém sai do Bar Brejas sem estar beer evangelizado.

7) MELHOR CERVEJA CASEIRA

Cafuza Imperial Black IPA. Quem me presenteou com uma garrafa foi meu aluno Bruno Moreno de Brito (ele a produz, mas não sei se em parceria com mais algum outro homebrewer). O resultado foi extremamente feliz, unindo potências alcoólica, lupulada e interessantes tons frutados e caramelados, tudo amarrado numa surpreendente drinkability. Não tive a oportunidade de experimentar muitas cervejas caseiras em 2012, mas essa em especial me impressionou.

8) MELHOR CERVEJA DO ANO, AQUI OU LÁ FORA

Westvleteren Abt 12. Visitei a Abadia de St. Sixtus pela segunda vez em 2012 e pude conferir, novamente e com mais calma e bagagem, a extrema complexidade dessa breja trapista. Na minha opinião, ela ainda reina imbatível.

9) RÓTULO MAIS BONITO DO ANO

Bodebrown Cerveja do Amor. Além da ousadia das amoras na receita, o rótulo dessa breja, retratando um detalhe de uma pintura renascentista, é irresistível.

10) NOVIDADE DO ANO

Eisenbahn 10 Anos. A cervejaria blumenauense, absoluta pioneira, acerta em cheio ao elaborar uma breja inventiva e deliciosa para comemorar seus 10 anos de atividade.

11) MELHOR FATO CERVEJEIRO

A consolidação do sucesso do Festival Brasileiro da Cerveja em Blumenau. Já estive em vários festivais cervejeiros pelo mundo e me impressionei com a organização e variedade da festa catarinense. A cada ano mais pessoas são beer evangelizadas por meio dele, ajudando a criar uma cultura cervejeira sólida e saudável no país.

12) PIOR FATO CERVEJEIRO

Nada trabalha mais contra a cultura cervejeira do que a injustiça fiscal do país, tanto em relação aos produtores artesanais nacionais quanto para as importações de cervejas. É esse fator que, isolado, continuará a ser a principal causa do nosso atraso.

Tags: