Paladar

Melhores de 2012, parte 21: Eduardo Passarelli

14 janeiro 2013 | 14:00 por Roberto Fonseca

Foto: Alex Silva/Estadão

Gastrônomo, beer sommelier, dono do blog Edu Recomenda e sócio do bar Aconchego Carioca SP, de São Paulo:

1) MELHOR ALE NACIONAL

Ficou com água na boca?

Wäls Petroleum. Julguei esta cerveja na South Beer Cup. Há tempos não me impressionava tanto com uma amostra. Realmente uma bela cerveja!

2) MELHOR LAGER NACIONAL

Bamberg Maibaum. Pra mim esta foi a melhor receita da Bamberg até hoje. Cerveja cheia de personalidade e ao mesmo tempo fácil de beber. Se não fosse sazonal, seria a minha cerveja do dia-a-dia.

3)  MELHOR ALE IMPORTADA

Brooklyn Local 2. Sou fã das crias de Garrett Oliver. Ele sabe interpretar bem os mais variados estilos, sem cair para o lado “over” que os americanos costumam aplicar nas cervejas. A Local 2 é saborosa, intensa e faz ótimas companhias à mesa.

4)  MELHOR LAGER IMPORTADA

Acabou de chegar, mas já me conquistou. A Ayinger Celebrator é um clássico. Muito malte, bela lupulagem.

5) MELHOR CHOPE

Vou puxar a sardinha pro meu lado. O chope Bamberg Pilsen do Aconchego Carioca em São Paulo está fazendo sucesso em uma região onde o público está acostumado – e tem como referência- o chope da Brahma. Vendemos um volume muito grande de chope pilsen, talvez como nenhuma outra microcervejaria já vendeu na cidade de São Paulo. E ao saber que se trata de um chope artesanal, o cliente abre sua mente para experimentar outras cervejas. Tem dado muito certo!

6) MELHOR BAR CERVEJEIRO

O Biermarkt, com suas duas casas, é certamente porto seguro para os que buscam boas cervejas, servidas da melhor maneira e o mais frescas possível. Pena estar tão longe de SP! rsrsrs

7) MELHOR CERVEJA CASEIRA

O pessoal da Drei Adler serviu receitas muitos boas no Festival da Cerveja. Meu voto vai para eles.

8) MELHOR CERVEJA DO ANO, AQUI OU LÁ FORA

Pearl Jam Faithful Ale, da Dogfish. O Pearl Jam é a minha banda predileta. Curto desde que começaram a tocar. Beber a cerveja ouvindo suas músicas pela primeira vez me proporcionou uma harmonização perfeita, que não foi com comida! E é por isso que meu voto vai para ela. Por que a cerveja também é feita de momentos, e este marcou meu ano.

9) RÓTULO MAIS BONITO DO ANO

Certamente o da Bambergerator, cria de André Clemente. O cara vem surpreendendo a cada novo rótulo. Um grande artista!

10) NOVIDADE DO ANO

A fábrica da Bohemia e seu museu, em Petrópolis. O Brasil perdeu muito de sua memória cervejeira. Este museu resgata um pouco disso, e ao mesmo tempo funciona como porta de entrada para novos consumidores no mercado, que se interessam pela diversidade que lá vêem. Temos que valorizar nossa história. Ponto pra Ambev.

11) MELHOR FATO CERVEJEIRO

O grande número de medalhas que as cervejas brasileiras conquistaram no exterior. Grandes cervejarias do mundo participam. E faturar um prêmio concorrendo com os melhores mostra que nossas cervejarias estão no caminho certo. Parabéns!

12) PIOR FATO CERVEJEIRO

Os chatos. Eles sabem quem são. São poucos, mas ecoam como muitos. Assim como todo bom chato sabe fazer.

Tags: