Paladar

Melhores de 2012, parte 69: Paulo Feijão

30 janeiro 2013 | 14:00 por Roberto Fonseca

Foto: Arquivo pessoal

Paulo Rogério Bettiol, criador do blog Obiercevando e beer sommelier da Dama Bier, de Piracicaba (SP):

1) MELHOR ALE NACIONAL

Ficou com água na boca?

Não tem como não lembrar da Black Rye IPA da Bodebrown neste ano que passou. Foi uma das cervejas que mais marcou, uma complexidade de maltes e lúpulos maravilhosa. Na pressão ela se destaca ainda mais. Bela cerveja.

2) MELHOR LAGER NACIONAL

Gosto muito do estilo doppelbock e a Bambergerator da Bamberg matou a pau, Cerveja muito bem executada, com potência, muito caráter de malte e uma complexidade digna de uma tradicional doppelbock germânica.

3) MELHOR ALE IMPORTADA

Sinceramente a Anchor Old Foghorn é uma bela representante do estilo american barleywine, e ela chegou em boas condições e tive oportunidade de tomar algumas maravilhosas. E como quase não temos bons representantes do estilo, essa merece destaque.

4) MELHOR LAGER IMPORTADA

Vou ter que colocar uma outra doppelbock nesta lista, a Ayinger Celebrator. Uma legitima representante do estilo e reconhecida mundialmente. Sem falar que ela harmonizada com qualquer sobremesa com chocolate, é para ficar de joelhos.

5) MELHOR CHOPE

Foi no Biermarkt em Porto Alegre que o amigo Pedro Braga apresentou o Rogue Cap’n Sig’s Northwestern Ale, uma India Red Ale fantástica, equilibrada, com lúpulo e malte andando juntos.

6) MELHOR BAR CERVEJEIRO

Olha, apesar das novas opções cervejeiras, o Frangó ainda possui uma atmosfera cervejeira que gosto muito. Toda vez que vou lá, me sinto em casa. E as opções cervejeiras continuam ótimas.

7) MELHOR CERVEJA CASEIRA

Tive a oportunidade em ser jurado no 1º Concurso Paranaense de Cerveja Feita em Casa, organizado pela Acerva-PR no Hop´n´Roll em Curitiba. E a cerveja Mutum Cavalo, uma IPA feita pelo Alberto de Mattos Basso e José Marcelo Popi estava fantástica. Realmente uma cerveja digna de ser premiada.

8) MELHOR CERVEJA DO ANO, AQUI OU LÁ FORA

A Duvel Tripel Hop edição 2012 está demais. Uma cerveja que mesclou tradição belga, com lúpulo americano (Citra) e o resultado foi uma cerveja maravilhosa, equilibrada e perigosa, pois os 9,5% de álcool
estão bem escondidos. A edição de 2013 virá com o lúpulo Sorachi Ace, vamos esperar para ver.

9) RÓTULO MAIS BONITO DO ANO

O rótulo da Cerveja do Amor da Bodebrown é um caso a parte. Dispensa comentários.

10) NOVIDADE DO ANO

O aumento expressivo de cervejarias brasileiras participando de concursos internacionais e trazendo diversas medalhas em variados estilos. Demonstra que estamos evoluindo.

11) MELHOR FATO CERVEJEIRO

A disposição do MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) em ouvir os cervejeiros para melhorar e atualizar as leis que regem sobre a cerveja. Esperamos que o mercado cervejeiro evolua com isso.

12) PIOR FATO CERVEJEIRO

Sinceramente, gostaria de não falar sobre isso. Temos vivenciado uma evolução no mercado e acho importante valorizarmos isso e vivenciarmos isso. Acho que o cuidado necessário para todos é não deixar inflar o ego e remarmos todos na mesma direção.

Tags: