Paladar

Melhores de 2012, parte 81: Alexandre D’Andrea

03 fevereiro 2013 | 15:35 por Roberto Fonseca

Foto: Arquivo pessoal

Alexandre D’Andrea, da produtora de camisetas cervejeiras Beer Freaks, em São Paulo (SP):

1) MELHOR ALE NACIONAL

Ficou com água na boca?

Bodebrown Perigosa IPA. Uma das poucas cervejas que não tem alterações entre seus lotes, sem falar na quantidade perfeita de lúpulo.

2) MELHOR LAGER NACIONAL

Eisenbahn 10 anos. Uma cerveja que me surpreendeu muito.

3) MELHOR ALE IMPORTADA

Mikkeller koppi Coffee IPA. Esse voto vai pela cerveja, que é muito boa, e pela quantidade dela que bebi ao longo do ano.

4) MELHOR LAGER IMPORTADA

Ayinger Celebrator Doppelbock. Há muito tempo uma cerveja alemã não me impressionava tanto.

5) MELHOR CHOPE

Buraco Negro. Uma black rye IPA de respeito, bem equilibrada, desenvolvida pela Cervejaria Nacional. Provei-a no Beer Experience.

6) MELHOR BAR CERVEJEIRO

Empório Alto dos Pinheiros. O playground de todos os cervejeiros. Às vezes fico horas apreciando as prateleiras… rs

7) MELHOR CERVEJA CASEIRA

Serra de Três Pontas Cafuza Black IPA. Com certeza a melhor cerveja caseira que provei nos últimos anos.

8) MELHOR CERVEJA DO ANO, AQUI OU LÁ FORA

Cigar City Hunahpus. Uma imperial stout americana, extremamente complexa.

9) RÓTULO MAIS BONITO DO ANO

Acho todos os rótulos da Founders simples e de extremo bom gosto.

10) NOVIDADE DO ANO

Lançamento da Beer Freaks. O mercado precisava sair daquelas camisetas de “SAVE WATER, DRINK BEER”, precisava de algo mais agressivo e com variedade de estampas.

11) MELHOR FATO CERVEJEIRO

A diversidade de rótulos sendo importados para o Brasil.

12) PIOR FATO CERVEJEIRO

O excesso de egos inflados no mercado e ações do MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) contra os cervejeiros caseiros.

Tags: