Paladar

Quem dá mais?

31 outubro 2012 | 18:01 por Patrícia Ferraz

Um microlote de Caconde foi eleito o melhor café paulista na décima primeira edição do Concurso Estadual de Qualidade do Café de São Paulo. Cultivado por Moacir Donizetti Rossetto, no Sítio São José, o grão também ganhou a primeira colocação na categoria Microlote.
 
A comissão julgadora, que se reuniu na sala de provas da Associação Comercial de Santos nos dias 24 e 25 de outubro, deu nota 9,023 para o campeão e apontou se tratar de um produto “frutado, cítrico, com doçura marcante e gosto intenso e prolongado”. Treze associações e cooperativas inscreveram 83 amostras no concurso.
 
Na categoria Café Cereja Descascado venceu o lote do cafeicultor Homero Teixeira de Macedo Jr., produzido na Fazenda Recreio, em São Sebastião da Grama. José Clóvis Borges, do Sítio Santa Cecília, em Divinolândia, levou a primeira colocação na disputa de melhor Café Natural. A comissão julgadora apontou “doçura marcante, lembrando garapa”.
 
Os dez lotes finalistas participam de um leilão, que acontece até dia 6. Serão vendidas oito sacas de 60 kg dos ganhadores dos grupos Café Natural e Cereja Descascado. De Microlotes, só há opções com duas sacas.
 
Podem dar lances pessoas jurídicas, como indústrias e cafeterias, que devem se inscrever por meio de um formulário publicado no site do Sindicafe. O resultado será divulgado no dia 13 deste mês, no Museu do Café, em Santos.

Tags: