Paladar

Jô Auricchio

Chocolate demais…

18 abril 2009 | 00:49 por Estadão

Quase uma semana após a páscoa, ainda existe uma quantidade ridícula de chocolates por aqui. Então, decidi fazer uma análise rápida.

Ovo Hello Kitty – Lacta
Não sei se os concorrentes pioraram muito ou a Lacta deu um grande salto, mas o chocolate veio muito melhor do que me lembrava. Macio, docinho e leve, nem parecia vindo de um ovo cujo principal atrativo era o brinde, uma Hello Kitty que pulava corda. Pulava por quase 3 segundos depois de mais de 30 segundos virando a manivelinha do brinquedo.

Princesas – Top Cau
Veio com uma Rapunzel que acende. E isso é tudo de bom que posso falar dele…

Ficou com água na boca?

Ovo Barbie – Lacta
Mesmo chocolate do da Hello Kitty. O brinquedo, uma Barbie miniatura em plástico, despertou o interesse da Luna por cerca de 10 minutos.

Ovo Pucca – Garoto
O principal argumento de venda era uma caneca plástica com o rosto da fofa menininha coreana praticante de artes marciais e obcecada por ninjas. Caneca mal acabada, chocolate anos-luz atrás do que a própria Garoto oferece.

Ovo Tortuguitas – Arcor
Versão genérica do Kinder Ovo, com chocolate escuro por fora e branco por dentro. Apesar da textura meio arenosa, a espessura hóstica da casca do ovo acabou favorecendo o chocolate. Doce demais, mas gostosinho. O brinde, um reloginho digital simpático com uma lente de água no mostrador. E embora eu quisesse muito, o ovo não parecia ser feito das entranhas das tartaruguinhas canibais das propagandas da TV… eu odeio aqueles quelônios comestíveis.

Ovo Talento Frutas Vermelhas – Garoto
A maior surpresa da temporada. Chocolate branco cremoso com frutas vermelhas bastante ácidas incorporadas. O contraste da acidez com a untuosidade doce foi surpreendente. Para chocolate branco me cativar, tem que ser impressionante. E foi o que aconteceu.

Caixa de bombons Especialidades – Nestlé
O que aconteceu com esses bombons? Eu não provava há quase uma década, mas algo sério aconteceu, ou com o meu paladar ou com a qualidade do produto. Açucarado demais, sabores parecidos demais, decepcionante demais. Nem o Alpino se salvou, pois o sabor é uma sombra do que era há alguns anos. É preferível investir as calorias consumidas em uma boa barra de chocolate, que pelo menos proporciona um sabor diferente do dulcílimo, bidimensional e desnecessário.