Paladar

Luiz Américo Camargo

Eu só queria jantar

Como dantes

27 setembro 2010 | 00:56 por Luiz Américo Camargo

Padrão é uma palavra-chave quando o assunto é restaurante. Não deve ser confundido com mesmice, mas, sim, associado à regularidade. Deveria ser meta de todos os estabelecimentos, sejam eles simples ou mais sofisticados. Mas não é todo mundo que chega lá.

Posto isso, queria apenas comentar uma rápida incursão pela Casa Líbano, no Pari. Como tenho muitos restaurantes para visitar, entre novos e já estabelecidos, às vezes levo um certo tempo para fazer o giro completo (ou quase completo). Fazia, portanto, alguns meses que eu não passava pela simpática casa na R. Barão de Ladário. Mas valeu a pena. Itens como o quibe cru, o araes, a esfiha, continuam ótimos – apetitos e simples, como na última visita. E pratos como o malukie (a aromática verdura árabe, preparada com frango), ainda que já conhecidos, seguem surpreendendo pela leveza e pelo sabor.

Não é bom poder variar? São Paulo, felizmente, abriga essa possibilidade de fuga: um passeio ao Pari, para provar comida bem feita, a preço camarada.

Ficou com água na boca?