Paladar

Luiz Américo Camargo

Eu só queria jantar

Le mot juste

22 outubro 2009 | 08:50 por Luiz Américo Camargo

Muita gente tem vergonha (pudor estético, talvez) de dizer que um prato é gostoso. Assim como quase ninguém mais diz que um quadro é bonito: ele é interessante, impactante, instigante, revolucionário. Mas, muitas vezes, é acima de tudo…(ops, perdão), bonito.

Desta forma, registro aqui minha defesa pelos pratos chamados simplesmente assim, gostosos – quando de fato eles o merecerem, é claro. Podemos falar de sua apresentação surpreendente, de sua técnica perfeita, de sua simplicidade (ou de sua complexidade). Mas não vamos esquecer que estamos tratando de apetites. Assim como na arte, por mais ingênuo que isso possa parecer, também estamos falando de beleza.