Paladar

Luiz Américo Camargo

Eu só queria jantar

Tamanho XG

26 outubro 2011 | 07:35 por Luiz Américo Camargo

O Mitsuyoshi (R. Doutor Rafael De Barros, 163, Paraíso) é mais conhecido, com justiça, por suas robatas, que são mesmo ótimas. Porém, a casa também se dedica à cozinha japonesa fria, com resultados técnicos não tão brilhantes, mas matéria-prima por vezes acima da média. Não só pela qualidade (buri e atum muito bons), como pela variedade, com pescados que vão bastante além da cantilena monocórdica do salmão e do ‘peixe branco’. Mas o que eu queria comentar é sobre os sushis. Certo, o peixe é bom, o arroz é apenas médio… Porém, o tamanho dos niguiris continua gigantesco (se é que não cresceram). Parecem bifes, para serem comidos em dois golpes (no mínimo).

O restaurante já tem uma trajetória e realiza bem uma série de pratos. Talvez, por trás de tanta exuberância, esteja mesmo uma intenção dos sushimen de ‘dar mais peixe’ para o comensal, de ser generoso. Mas custava refinar um pouco a execução? Pesquisar um outro arroz, redimensionar as porções… Pode ser que o tamanho XG dos bolinhos já faça parte do estilo da casa. Só que tudo tem limite. Inclusive a capacidade das mandíbulas.