Paladar

Luiz Américo Camargo

Eu só queria jantar

Três vezes o menu da semana

09 setembro 2011 | 07:02 por Luiz Américo Camargo

Publicado no Paladar de 8/9/2011

No lugar de uma avaliação, você leva três. A Eu Só Queria Jantar entra, digamos, no espírito promocional da São Paulo Restaurant Week e descreve as visitas realizadas a três estabelecimentos. O festival começou nesta semana e vai até dia 18.

 Em princípio, a iniciativa tem bons propósitos. Promove menus a preços amigáveis (almoço a R$ 31,90, jantar a R$ 43,90) e, em tese, abre espaço para uma nova clientela. Porém, diferentemente do que acontece no exterior, a versão paulistana ainda inclui poucas casas de primeira linha. Sendo assim: vale a pena? Vamos aos relatos.

Ficou com água na boca?

Templo da Carne – O restaurante, por tradição, não trabalha com reservas. Mas foi fácil conseguir uma mesa, por volta das 20h. O menu da RW (servido só à noite), composto pelos antepastos do couvert (pão, caponata de berinjela, abobrinha grelhada, etc.); por bombom de alcatra com farofa de ovos e arroz do cozinheiro; e por torta crocante com calda de chocolate, está todo dentro do cardápio oficial. Pedindo pela carta, a soma de todos os itens resultaria em R$ 119,80. Números à parte, o fato é que a fórmula de R$ 43,90 traduz a experiência de comer na casa de Marcos Bassi, com atendimento cortês e carne churrasqueada com muita competência. Espero que, em dias como sexta e sábado, cozinha e salão mantenham o nível.
Vale? Sim, com louvor.

Oryza – Com seu ambiente jovial e pratos que elegem o arroz como ingrediente base, o restaurante apresenta um menu (R$ 31,90, apenas no almoço) com itens que fazem parte de seu cardápio normal. O movimento estava tranquilo e eu logo me acomodei no mezanino. Provei as seguintes opções: ovo mole com espuma de batata; riso al salto com rabada desfiada, purê e brotos de agrião; riz au lait (arroz doce) com calda de caramelo salgado. Somando o preço de todos os pratos, o total seria de R$ 56. Gostei particularmente da entrada e da sobremesa, mas achei o prato tímido de sabor. Mas, no cômputo final, considerando ainda a simpatia dos garçons, a aventura é bem-sucedida.
Vale? Vale.

La Vecchia Cucina – Pelo telefone, as perspectivas eram de fila. Segundo a casa, as reservas para a RW (só jantar, R$ 43,90) estão completas até a semana que vem. Seria por ordem de chegada. Mas foi tranquilo obter lugar, também por volta das 20h. O menu é mais extenso e farto. De entrada, um trio composto por bruschetta de vitelo tonné, creme de mandioquinha e brie empanado; como primeiro prato, tagliatelle com ragu de vitela e mussarela de búfala; como segundo, namorado com crosta de arroz negro e molho de frutas, purê de batatas com wasabi; por fim, crepe de baba de moça. Mas os pratos não estão no cardápio e não traduzem a proposta da cucina do restaurante. Pensando no menu como um todo, os itens nem conversam muito entre si.
Vale? A relação custo-benefício já não é tão boa. Interessa mais pela experiência de ir a um restaurante afamado e de ser atendido por uma equipe muito profissional do que propriamente pela comida.

(Peço a colaboração de vocês. Estão indo à Restaurant Week? O que estão achando. Por favor, comentem no site do Divirta-se).

Templo da Carne – R. 13 Maio, 668, B.Vista, 3288-7045. 11h/0h (dom., 11h/18h)

Oryza – R. Mato Grosso, 450, Higienópolis, 3151-4463. 12h/14h30 e 20h/23h30 (6ª, 20h30/0h; sáb., 13h1/6h e 20h30/0h; dom., 13h/16h30)

La Vecchia Cucina – R. Pedroso Alvarenga, 1088, Itaim, 3079-7115. 12h/15h e 19h/0h (6ª, até 1h; sáb., 19h/1h; dom., 12h/17h)