Paladar

Luiz Américo Camargo

Eu só queria jantar

Trivial à italiana

15 dezembro 2009 | 15:56 por Luiz Américo Camargo

O La Fiorana (Al. Joaquim Eugênio de Lima, 209), pequeno e despojado restaurante de Mario Santoni, é um exemplo – dentro de sua proposta sem pretensões – de cozinha cuidadosa. Por vinte ou vinte e poucos reais, em ambiente sem luxos nem formalidades, o cuoco serve um almoço honesto, que pode incluir uma massa, uma carne e outras coisas mais. Comida trivial, mas feita por quem não admite molhos fajutos nem pasta mal cozida.

Santoni, natural de Áscoli-Piceno, especialista em embutidos em geral e em coelhos em particular, costuma seguir um cardápio mais ou menos fixo. Mas sempre aparece com alguma receita surpresa. Almocei lá nesta semana e, além dos pratos de resistência, provei também um pouco de vitello tonnato. Perguntei se teria sempre, ele explicou que não. Só de vez em quando. “Sabe o que é? Eu não posso colocar isso junto com as opções diárias, pois o pessoal costuma misturar tudo: pasta, carne, vitelo tonnato. Não pode. Isso me dá um nervoso…”.

Esporadicamente, o Fiorana costuma servir malfatti, a massa rústica de ricota e espinafre. Tem só de vez em quando. Mas é muito bom.

Ficou com água na boca?