Paladar

Um mercado?

Luiz Américo Camargo

Eu só queria jantar

Um mercado?

15 agosto 2011 | 09:12 por Luiz Américo Camargo

A viagem, como vocês verão, agora segue por Barcelona. É clichê, é o mais manjado, mas não há como passar batido pela Boquería. Não vou escrever muito, mas deixo aqui umas fotos, medianas como de costume.

Meu pai, que não gostava de viagens, dizia assim. “Vai viajar para quê? Para ver paisagem? Paisagem tem aqui”. Esticando ainda mais o argumento, a ideia poderia ser formulada em algo como: “Vai ver viajar para ver mercado? Mercado tem aqui”.

Claro que tem. Produto também tem. Mas é difícil não sucumbir a pescados tão frescos, a bancas com tanto senso estético de organização das mercadorias (ainda que num patamar inferior ao do Japão), ao orgulho de tantos fornecedores que se gabam de, eles mesmos, serem quase co-autores do trabalho dos chefs…

Ficou com água na boca?

A Boquería virou um inferno turístico (eu, inclusive, fazendo parte da horda). Visitá-la à tarde é garantia de congestionamento humano, aglomeração, confusão. Pessoas buscando essencialmente jamon fatiado, suco de frutas, bocadillos, souvenirs etc.

Mas como eu me hospedei na região, acordava cedo e passeava por lá, diariamente. Comprava meu café da manhã e pegava o mercado ainda antes da lotação, frequentado apenas por gente que, em sua maioria, estava lá para as compras do dia.

É sempre fascinante.