Paladar

Luiz Horta

Como esperado

27 março 2010 | 12:09 por Luiz Horta

A China passou a ser o maior mercado fora da Europa para os vinhos de Bordeaux. A queda na economia americana explica parte disto. A outra parte se deve à isenção de impostos total sobre vinhos em Hong Kong. Não sou economista e não entendo nada sobre o assunto, and I mean nothing (embora tenha lido com cuidado e atenção um perfil, quase um livro, de Paul Krugman publicado na New Yorker, recentemente). Mas este tal selinho fiscal que o Ibravin e mais um monte de entidades corporativas de produtores de uva e vinho conseguiram junto ao Governo, num certo país latino-americano, me dá a impressão de algo que vem atrapalhar o negócio do vinho, mais que beneficiar. Nunca vi estes selinhos colados em gargalos de destilados evitarem falsificações e contrabando. Nem em maços de cigarros. Não entendi nada, mas sei quem sairá perdendo. Quem vai levar ferro, como sempre, deve ser o consumidor, ou seja, nós. Resta a mudança para a China ou beber menos vinho.