Paladar

O Cachacier

Tudo sobre cachaça, por Mauricio Maia

A evolução da qualidade da cachaça e os resultados internacionais

A cachaça deu um grande salto de qualidade nos últimos 20 anos e se equipara aos melhores destilados no mundo. Medalhas e premiações internacionais refletem essa evolução. E, agora, enxergo claramente o por quê

04 maio 2017 | 18:15 por Mauricio Maia

No início do mês passado pude participar como jurado do 15º Concurso Mundial de Bruxelas Brasil em Bento Gonçalves (RS). Apesar de já participar há vários anos posso afirmar que é sempre uma experiência interessante e um grande aprendizado. Por vários motivos: 1) pelo contato com a organização de padrão internacional; 2) pelo contato e a troca de experiências com os jurados estrangeiros e 3) pelo contato com o que há e mais atual na produção de vinhos e destilados, especialmente a cachaça. Para ficar só em três.

Posto de jurado no Concurso Mundial de Bruxelas

Meu honrado posto como um dos jurados do Concurso Mundial de Bruxelas Brasil 2017. FOTO: Mauricio Maia/Acervo Pessoal

Em meu post anterior já havia destacado a qualidade elevada das cachaças que participaram do concurso. E passado quase um mês, pude digerir toda essa informação e tirar algumas conclusões. A primeira delas – apesar de já afirmar isso há anos – é que a cachaça está em um patamar de qualidade equivalente a qualquer destilado produzido no mundo. Se ainda não explodiu no mercado internacional, e infelizmente no nacional, não é por fatores de qualidade da bebida. São fatores “extra copo”. A segunda na verdade é uma constatação, é a evolução de aprimoramento das características sensoriais da cachaça nos últimos 10 ou 20 anos. Hoje, temos cachaças extremante complexas, com diversas camadas de aromas e sabores, capazes de agradar ao paladar mais exigente.

Posto isso comecei a pensar nas molas propulsoras desta evolução e a conclusão é simples: a educação do paladar do consumidor. Imaginem que até 1992 não tínhamos acesso a destilados de qualidade. O máximo que podíamos almejar era um uísque 12 anos padrão que adquiríamos de um “contrabandista amigo” ou, quem podia viajar, no free-shop ao regressar de alguma voo internacional. Então veio a abertura de mercado e uma enxurrada de novas bebidas chegou ao mercado brasileiro. E, junto, novos aromas e sabores. O consumidor passou a comparar e a exigir que a produção nacional acompanhasse o que de melhor chegava lá de fora. O acesso à informação aumentou a exigência do paladar desse consumidor.

Logo na sequência veio a regulamentação da produção da cachaça, que estabeleceu padrões de identidade e produção. Em 2001, em Minas Gerais, e na sequência, em 2002, para todo território nacional, pelo então Governador Itamar Franco e pelo Presidente Fernando Henrique, respectivamente. Para a cachaça dar uma tremendo salto de qualidade foi um passo. E largo. Hoje, temos bebidas sensacionais. E os caminhos estão abertos. Fico ansioso para ver o que será apresentado em agosto, em La Serena, no Chile, quando acontece a edição internacional do Concours Mondial de Bruxelles 2017 – Spirits Selection, onde nossa cachaça estará lado a lado com os melhores destilados do mundo. Até lá vou provando as cachaças “medalhadas” na edição nacional.

Saúde!


Resultados do 15º Concurso Mundial de Bruxelas Brasil. Foram 10 medalhas de Duplo Ouro, 27 de Ouro e 29 de Prata, dentre 196 amostras inscritas:

DESTILADOS QUE RECEBERAM MEDALHAS DE GRANDE OURO:
Cachaça Bem Quer Prata Santíssima
Cachaça de Alambique Taverna de Minas Armazenada Carvalho 12 meses
Cachaça Envelhecida em Barris de Bálsamo
Cachaça Extra Premium Dom Tapparo
Cachaça Extra Premium Vitoriosa
Cachaça Heats Brazil Envelhecida Jequitibá
Cachaça Itupeva Armazenada Umburana
Cachaça Leandro Batista Envelhecida
Cachaça Premium Weber Haus 7 Madeiras
Cachaça Reserva do Nosco Envelhecida Reserva Especial Carvalho Francês

DESTILADOS QUE RECEBERAM MEDALHAS DE OURO:
Cachaça Bassi Armazenada Bálsamo
Cachaça Bento Albino Extra Premium Carvalho
Cachaça Cipó da Serra Armazenada em Carvalho, Amburana e Bálsamo
Cachaça Coisa Nossa Armazenada Amburana
Cachaça Coluninha Armazenada em Carvalho e Amburana
Cachaça de Alambique Taverna de Minas Carvalho Frances e Americano
Cachaça Dose Classica Série Cristal
Cachaça Gogó da Ema Tradicional Armazenada em Bálsamo
Cachaça Harmonie Schnaps Envelhecida em Amburana
Cachaça Harmonie Schnaps Prata
Cachaça Heats Brazil Amendoim
Cachaça Lambe-Lambe Moreninha Blend Amburana e Carvalho
Cachaça Orgânica Sanhaçu Armazenada em Toneis de Umburana
Cachaça Premium Dom Tapparo Jequitibá
Cachaça Santiago do Norte Armazenada em Bálsamo
Cachaça Sebastiana Duas Barricas Envelhecida em Carvalho e Castanheira
Cachaça Serafina Ouro Armazenada em Carvalho e Amburana
Cachaça Vira Copos
Cachaça Werneck Premium Ouro Envelhecida em Barris de Carvalho
Cachaça Werneck Reserva Especial
Cachaça 1532 Branca Pura
Cachaça Bola da Vez Prata Armazenada em Amendoim
Cachaça Carvalheira Tradicional Extra Premium Carvalho
Cachaça Casa Bucco Envelhecida em Carvalho
Licor Creme e Amora MA & MA
Unser Schnaps Nossa Cachaça
Ypioca 160

DESTILADOS QUE RECEBERAM MEDALHAS DE PRATA:
Brasilberg da Casa Underberg
Cachaça Alambique de Minas Ouro Armazenada em Amburana
Cachaça Bucco Envelhecida Amburana
Cachaça Cabaré Extra Premium
Cachaça Canelinha da Marilia Mendonça
Cachaça Capim Cheiroso Cristal
Cachaça Coisa Nossa Armazenada em Bálsamo
Cachaça de Alambique Serigote
Cachaça de Alambique Taverna de Minas Armazenada em Jequitibá
Cachaça Envelhecida Orgânica Velho Alambique Amburana
Cachaça Guaraciaba Drink bidestilada
Cachaça Heats Brazil Clássica
Cachaça Ibituruna Armazenada em Carvalho
Cachaça Nobre
Cachaça Paratiana Ouro Extra Premium
Cachaça Pedra Branca Ouro Armazenada em Carvalho
Cachaça Weber Haus Prata Orgânica
Cachaça Premium De La Vega
Cachaça Princesa Izabel Aquarela
Cachaça Prosa Mineira Ouro Prosa Mineira
Cachaça Reserva do Nosco Branca
Cachaça Santo Grau Coronel Xavier Chaves
Cachaça Santo Grau PX – Solera Pedro Ximenes
Cachaça Soledade Balsámo
Cachaça Terra Forte Armazenada em Bálsamo
Cachaça Tiara Rainha Armazenada em Carvalho e Jequitibá
Engenho D’Ouro Gabriela Aguardente Composta com Melado, Cravo e Canela
Licor de Cachaça com Amburana Weber Haus
Schuss Steinhaeger

Tags:

0
Comentários
0

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.