Paladar

Tinta Roriz, o próximo varietal da Quinta do Vale Meão?

12 maio 2014 | 20:12 por Carla Peralva

Por Guilherme Velloso

Depois de ter lançado um vinho 100% Touriga Nacional (o Monte Meão safra 2011), que chegou ao mercado ano passado, a Quinta do Vale Meão, um dos produtores mais reputados do Douro (o vinho que leva o nome da Quinta está presente em qualquer lista dos melhores tintos do país), estuda o lançamento de um varietal à base de Tinta Roriz, um dos nomes da Tempranillo em Portugal. A informação foi dada durante o Encontro Mistral 2014 por Francisco Olazabal, enólogo e diretor-geral da Quinta fundada por seu pai, “Vito” Olazabal.

Ficou com água na boca?

A uva Tempranillo. FOTO: Reprodução

“Xito”, como é mais conhecido, explicou que o vinho será produzido com uvas de um vinhedo de origem aluvional plantado exclusivamente com essa casta. Ao contrário de outras casas do Douro, a Quinta do Vale Meão sempre adotou a política de plantar (ou replantar) as vinhas sem misturar as uvas, como se fazia tradicionalmente na região. A vinha em questão foi plantada em 1970 e, até agora, o vinho que produzia entrava no corte do vinho principal e do Meandro. Até recentemente, este era o único outro vinho da quinta, que só produz tintos e Porto Vintage. Xito contou que, em 2011, chegou a produzir uma partida experimental de Tinta Roriz, mas que em 2012 a uva não alcançou a qualidade necessária. Em 2013, ao contrário, embora tenha sido um ano difícil no Douro, saiu-se muito bem. É bem possível, portanto, que já em 2015 um vinho 100% à base de Tinta Roriz venha juntar-se ao Monte Meão Touriga Nacional.

Tags: