Paladar

Chez Saul – 02.03.2007 – Bananeira

03 março 2007 | 13:47 por Jamil Chade

Clima de praia

No barracão: a decoração traz muitas plantas e evoca o litoral da Bahia.
No fogão: o chef Maurício Ganzarolli reinventa vários pratos brasileiros

O Bananeira consegue, na medida do possível, a proeza de transportar o clima de uma praia na Bahia para uma movimentada avenida do Morumbi.

Ficou com água na boca?

Um barracão de madeira todo aberto, pé-direito alto, teto de piaçava trançada, luzes protegidas por miçangas coloridas e plantas por todo lado.

Para completar, uma cozinha brasileira mais do que atraente do jovem chef Maurício Ganzarolli, que agrada ao reinterpretar alguns clássicos, como a feijoada, o cuscuz, cambucu em folha de bananeira e outros. O serviço segue o tom da com a casa, bem informal.

A carta de vinhos é fraca, com exemplares de uma só vinícola (e poucos).

Boa combinação no risoto de camarão cinza com feijão de corda, azeite de urucum e cheiro verde ( R$ 25 quando servido como entrada e R$ 32 como prato principal).

Um pouco mais “conservador” é o palmito pupunha assado com rodelas de cebola crocante por cima e azeite de alfavaca (R$ 13).

Apenas razoável a adaptação do cuscuz, servido numa terrina de barro com camarão fresco, pupunha, ervilhas e ovo de codorna (gostoso, porém um cuscuz seco, quase como uma farofa, R$ 17).

Já a posta de namorado assada é deliciosa e vem envolta em folhas de bananeira. O peixe estava no ponto, com a carne se desfazendo em escamas, como acontece com um bom bacalhau (R$ 32).

No mesmo nível, o “chuletão”, bem espesso, preparado na brasa, ao ponto e servido com cebola crocante, farofinha de ovo, rúcula e vinagrete (R$ 29).

A feijoada aparece disfarçada e um tanto quanto suavizada, neutra e sem gorduras, no prato “três porquinhos”. Costelinhas de porco servidas com feijão, pedaços de lingüiça e banana frita (R$ 27).

Também, digamos, pasteurizada, a carne seca desfiada do “borogodó”, que vem à mesa com cebola na manteiga de garrafa, baião de dois, pimenta-de-cheiro e queijo de coalho.

SERVIÇO

Onde: R. Marechal Hastimphilo de Moura, 417, Portal do Morumbi, 3542-4630 (120 lug).

Quando: 12h/15h e 18h30/0h (6ª, até 1h; sáb., 12h/17h e 18h30/1h; dom., 12h/17h e 19h/23h).

Quanto: Couv.: R$ 3,90 nos almoços durante a semana, e R$ 5,90 no final de semana e à noite.

Cc.: D, M e V. Manob.: R$ 4.