Paladar

Bebida

Bebida

Aprenda a combinar vinhos com os pratos tradicionais da Páscoa

Com o bacalhau não tem jeito: depende da receita. Quanto mais leves os ingredientes, mais leve deve ser o vinho. Mas e com cordeiro? E chocolate? Confira sugestões de rótulos

11 abril 2017 | 20:45 por Isabelle Moreira Lima

Está aberta a temporada de bacalhau. E, com ela, ressurge a eterna polêmica, “melhor com tinto ou branco?”. Não espere surpresas, você já ouviu essa resposta: depende da receita. Uma dica esperta é seguir a regra de quanto mais leve forem os ingredientes, mais leve deve ser o vinho.

 

  Foto: Fernando Sciarra|Estadão

Se o seu é um bacalhau assado com azeite e os temperos tradicionais ou vem à francesa na brandade, tente um branco leve de alta acidez como os Vinhos Verdes –um varietal de Alvarinho (ou um Albariño) aqui pode brilhar–, ou até a austríaca Grüner Veltliner, se quiser fugir do comum e surpreender seus convidados. Se você vai de bolinho, porque não um rosé mais descolado bem longe da Provence? Agora, se o seu favorito faz o estilo Gomes de Sá, desfiado (e portanto geralmente mais salgado) com batatas, cebolas, azeitonas e ovos (essas criaturas temperamentais e difíceis de harmonizar!), os tintos podem se sobressair. Tente estrelas do Alentejo (busque por Alicante Bouschet) e do Douro.

Agora, se você gosta mesmo é do cremosão, com natas, aí vale tudo, e cada um diz uma coisa: há quem prefira os brancos com alta acidez para “cortar a gordura”, há quem prefira os brancos secos com toque de madeira, que estão à altura do creme, e há ainda os entusiastas dos tintos encorpados, que podem fazer frente ao peso do prato.

Ficou com água na boca?

Para os que assam cordeiro no domingo, a sugestão é analisar o tipo e o corte da carne. Se trata-se de um cordeiro mais jovem e delicado, vale a pena investir em Bordeaux ou Borgonha. Se são costelas, tente acompanhá-las com um Pinot Noir ou um cru de Beaujolais. Se optar por um pernil, tintos jovens e frutados farão bonito.

Por fim, a grande estação do chocolate, para os aficionados por vinhos de sobremesa, exige vinho do Porto Ruby. Com caramelo de flor de sal, a grande vedete do ano, tente Porto Tawny; com amargos, Primitivo ou Syrah.

Confira sugestões de rótulos na galeria abaixo: 

Ficou com água na boca?