Paladar

Bebida

Bebida

Até água do mar entra em cerveja australiana que chega ao Brasil

Nomad, que nasceu em 2014 no subúrbio de Sidney e é conhecida por usar ingredientes nativos de seu país, está longe de ser mais do mesmo

01 março 2017 | 17:35 por Carolina Oda

Cerveja australiana é raridade aqui no Brasil. Tirando a boa e velha Coopers, que vem para essas bandas há muitos anos, infelizmente pouca coisa diferente já chegou da terra dos cangurus, que anda se destacando e inovando quando o assunto é cerveja. Para nossa diversidade, acabou de chegar outra marca por aqui e que não é mais do mesmo (até porque não precisamos nos dar ao trabalho de importar uma tipo Pilsen comum de tão longe. Fica a dica).

A Nomad é uma cervejaria que existe desde 2014 no subúrbio de Sidney, pertinho de praias do Pacífico, e é conhecida pelo uso dos ingredientes nativos nas suas receitas. Nasceu da junção de australianos donos da maior distribuidora de cerveja artesanal do país - Kerrie and Johnny Latta - e um já muito bem reconhecido cervejeiro italiano - Leonardo di Vicenzo, também criador da conceituadíssima Birra Del Borgo, recentemente comprada pela ABInbev. Ou seja, já nasceram com grife. 

Os dois rótulos trazidos para o Brasil são:

 

 

  Foto: Nomad|Divulgação

Nomad Freshie Salt ’n’ Pepper Gose

R$ 26 na WBeer (330 ml)

Um dos rótulos mais vendidos da Nomad. É uma Gose - estilo típico alemão que tem, por característica, acidez e um toque salgado - que foi inventada num dia em que Leonardo e o mestre-cervejeiro estavam na praia de Freshwater, que fica a dois minutos da cervejaria, e tiveram vontade de engarrafar o sentimento que tinham. 

Assim, decidiram colocar água do mar na receita! Além da tradicional semente de coentro, acrescentaram também pimenta da Tasmânia, intensificando o condimentado, mas sem deixar picante. Com 4,5% de álcool, é levíssima e tem uma acidez muito delicada e redonda. 

 

 

  Foto: Nomad|Divulgação

Nomad Long Trip Saison

R$ 26 na WBeer (330 ml)

Esse rótulo é o favorito do Leonardo. Uma cerveja de estilo Saison com 6,6% de álcool, um leve toque de acidez e adição de ingredientes exóticos australianos por meio da técnica de longa maceração. 

Além de uma boa dose de lúpulo, tem pimenta da Tasmânia, grãos de café torrados localmente e sementes de acácia (entre as 1.350 espécies de acácia, 1.000 podem ser encontradas na Austrália). É herbal, floral e frutada.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.