Paladar

Bebida

Bebida

Cervejeiros ciganos e cervejeiros brasileiros

21 setembro 2014 | 00:23 por redacaopaladar

André Cancegliero (Cervejaria Urbana) e David Michelsohn (Cervejaria Júpiter) apresentaram um painel sobre o recente crescimento da cerveja artesanal no Brasil, durante o 8º Paladar Cozinha do Brasil. A conversa foi acompanhada de nove rótulos: Tãnger, Meia-Noite e American Pale Ale (Júpiter), Gordelícia, Sporro e La Sorciere (Urbana), Jan kubis e Karel IV (DUM) e Cafuza (Serra de Três Pontas).

Com foco no mercado nacional e sempre acompanhando as demais escolas cervejeiras como inspiração, a dupla falou de cervejeiros ciganos, um exemplo de movimento de sucesso no exterior, que começa a criar corpo por aqui. São cervejarias que não têm planta própria para produzir suas cervejas e terceirizam seus produtos para viabilizar o acesso aos pontos de venda.

+ ACOMPANHE A COBERTURA COMPLETA

Ficou com água na boca?

FOTOS: Fernando Sciarra/Estadão

O crescimento do mercado cervejeiro no Brasil é visível, mas ainda esbarra na burocracia, na alta carga de impostos e na falta de preparo dos pontos de venda, que, via de regra, ainda não estão devidamente preparados para armazenar adequadamente as cervejas.

Segundo Michelsohn, a mentalidade atual é vender menos e melhor. O mesmo ideal dos cervejeiros norte-americanos que priorizam a qualidade e o frescor. Já para Cancegliero, o futuro da Urbana é produzir seus principais rótulos mais próximos dos locais de venda, para minimizar os riscos da queda de qualidade, tanto no aroma quanto no sabor.

David Michelsohn

Cervejaria Urbana

Ficou com água na boca?