Paladar

Bebida

Bebida

Saca essa rolha

Isabelle Moreira Lima

Como se tornar um expert em vinhos em três livros

Três dicas de livros para quem ainda é iniciante e quer aprender muito, ou para os mais experientes que buscam atualização

09 novembro 2016 | 19:47 por Isabelle Moreira Lima

O Natal está chegando e você já pode distribuir três títulos de livros a quem perguntar o que você quer ganhar. Vai por mim que a dica é quente: vão mudar a visão que você tem dos vinhos, o jeito de comprar, a maneira de encarar as modas. Se você é iniciante, vai aprender muito e, se é gato escaldado, no mínimo, vai se atualizar.

O principal atrativo de O Guia Essencial do Vinho – Wine Folly (Intrínseca, R$ 49,90), de Madeline Puckette e Justin Hammack é o apelo visual. Madeline, além de sommelier da Court of Master, é designer e levou ao pé da letra a provocação para quem pouco entende de um assunto: “quer que eu desenhe?” Desenhou de tudo: desde a explicação do que é vinho até os diferentes modelos de garrafa, rótulos e a explicação de como lê-los, o passo a passo da degustação profissional, o manuseio de uma garrafa de Champagne, além dos diagramas de harmonização e da complexidade aromática de cada cepa. 

Guia essencial do vinho: Wine folly

Guia essencial do vinho: Wine folly Foto: Reprodução

Com texto saboroso e muita esperteza, a crítica Jancis Robinson promete transformar você em especialista em apenas 24 horas. Seu The 24 Hour Wine Expert (Penguin, US$ 5,91 a versão para kindle na Amazon, edição em português) é um jeito de informar quem não tem paciência para obras longas. Em 112 páginas de um livro de bolso, ensina como se virar com uma carta de vinhos (não se acanhe em dizer ao sommelier quanto quer gastar), discute os mitos (nem sempre Velho Mundo é melhor que Novo Mundo; rosé e doce não são só para mulheres), dá dicas para beber melhor (fique esperto no corpo do vinho e no peso da comida na hora de harmonizar). Jancis discorre sobre as castas mais plantadas no planeta e sobre as regiões vitivinícolas.

 

  Foto: Reprodução

Para concluir a tríade, o veterano Hugh Johnson acaba de lançar a edição do 40º aniversário de seu Pocket Wine Book (Octopuss Books, US$ 10,80 na Amazon, só em inglês), em que analisa os principais produtores do mundo, traz informações sobre rótulos e, num prefácio trabalhado, repassa o que ocorreu nas últimas décadas, a começar pela moda do vinho natural, pouco sedutora para o autor. “O que eu bebo é importante demais para adotar atitudes veganas...”, afirma. 

 

  Foto: Reprodução

Outros highlights: bebemos menos hoje, acredita ele, por conta dos carros e bicicletas a que estamos presos; piramos na madeira nos anos 1990, mas, graças a Deus, superamos esta fase; podemos esperar, do futuro, ainda mais castas, como as que devem ser criadas em pesquisas genéticas.