Paladar

Bebida

Bebida

Saca essa rolha

Isabelle Moreira Lima

De Brad Pitt a Paula Toller, provamos oito vinhos de famosos

Reunimos oito rótulos disponíveis no mercado brasileiro para tentar descobrir o que eles oferecem ao paladar quando separados de sua origem famosa

22 fevereiro 2017 | 19:02 por Isabelle Moreira Lima

O que o ator norte-americano Brad Pitt, a cantora brasileira Paula Toller e o cantor português Roberto Leal têm em comum? Se você acha que são só as madeixas loiras e a fama, está enganado: cada um, a seu estilo, ocupa um espaço em prateleiras de lojas de vinho. 

A ligação de Brad Pitt com seu vinho é tamanha que foi no château onde é produzido o rosé Miraval que ele se casou com Angelina Jolie em 2012. Quando foi anunciado o divórcio do casal, houve forte especulação sobre o destino do rótulo. Já Paula Toller, célebre também por sua preferência por borbulhas, resolveu que era chegada a hora de ter seu próprio espumante. Junto ao enólogo Luís Henrique Zanini, da Vallontano, desenvolveu um charmat e o lançou com pompa no ano passado.

Brad Pitt, junto a sua ex-mulher Angelina Jolie, produz o rosé Miraval no château deles na Provença.

Brad Pitt, junto a sua ex-mulher Angelina Jolie, produz o rosé Miraval no château deles na Provença. Foto: Mario Anzuoni|Reuters

Como eles, uma profusão de outras celebridades entrou – e continua a entrar – no mundo do vinho. Entre os últimos anúncios está o da cantora Lady Gaga, que prometeu lançar em breve seu Grigio Girls. Alguns se mostram bastante envolvidos com o negócio vitivinícola, como o diretor Francis Ford Coppola, que exerce a vida dupla há décadas; outros apenas emprestam um pouco de sua fama às garrafas.

Intrigada pela ligação de famosos com o vinho, reuni oito rótulos disponíveis no mercado brasileiro para tentar descobrir o que oferecem ao paladar quando separados de sua origem famosa. Para isso, organizamos uma prova às cegas em que nem o tema foi revelado aos degustadores. Os participantes sabiam apenas que havia algo em comum entre os vinhos e, para poder avaliá-los, foram informados de sua origem, castas e safra. Sugeri que respondessem à pergunta: gostariam de tomar este vinho em seu dia de folga, com seus amigos? 

O painel reuniu oito rótulos do Novo e do Velho Mundo. Para degustá-los, convidamos os sommeliers Anna Rita Zanier (Vinum Est) e Gilmar Fernandes (grupo Rubaiyat) e o consultor Felipe Campos (Modi). A prova foi feita no Baby Beef Rubaiyat da Faria Lima. 

Para além da resposta sobre o prazer oferecido por cada rótulo, os degustadores concluíram que os vinhos de celebridades são feitos com um alvo certeiro: os fãs dos famosos – e não o bebedor habitual de vinho. Chegaram a essa conclusão porque todos os rótulos do painel, invariavelmente, além de bem fáceis de beber, apresentaram doçura maior que a habitual de rótulos semelhantes.

 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.