Paladar

Bebida

Bebida

Degustação vertical reúne todas as safras do Merlot Terroir, da Miolo

20 setembro 2014 | 21:16 por redacaopaladar

Uma das degustações mais interessantes propostas pelo 8° Paladar Cozinha do Brasil foi a que reuniu todas as safras produzidas até hoje do Merlot Terroir, da Miolo, que integra a elite dos tintos brasileiros e que só é produzido nos melhores anos (seis em dez).

FOTO: Guilherme Gomes/Estadão

Ficou com água na boca?

 

Miguel descreveu em detalhes todas as etapas de produção do Merlot Terroir, ressaltando que se tratava de uma vertical de “vinhos modernos”, pois os vinhedos que fornecem as uvas para a produção desse vinho (quatro, no total) foram plantados em períodos relativamente recentes. A degustação propriamente dita comprovou não só a qualidade do Merlot produzido na Serra Gaúcha (e mais especificamente no Vale dos Vinhedos, hoje a primeira Denominação de Origem brasileira), como também a superioridade da safra 2005 – para muitos, a melhor já colhida no País (o “Terroir 2005”, um vinho sedutor no nariz e na boca, foi destaque na degustação). Mas ressaltou também a consistência do vinho, que, a exceção de 2009, a única safra num padrão um pouco abaixo das demais, é sempre elegante, com boa acidez, notas balsâmicas e taninos que não pegam na boca. Mesmo o 2004 ainda é um vinho bastante vivo, mas que certamente já atingiu seu apogeu.

Assim, a vertical contribuiu também para derrubar o velho mito de que os vinhos brasileiros não têm capacidade de envelhecimento. A safra mais nova, 2012, que acaba de ser lançada no mercado, promete recompensar quem tiver a paciência de esperar pelo menos mais 2 ou 3 anos antes de abrir uma garrafa.

Em tempo: esse vinho não foi produzido em 2013 e nem será em 2014, porque as condições não foram as ideais para a maturação das uvas.

Safras degustadas:: 2004/2005/2008/2009/2011/2012

Ficou com água na boca?