Paladar

Bebida

Bebida

Saca essa rolha

Isabelle Moreira Lima

Dom Pérignon por US$ 50. Mas sem uva

Empresa americana quer democratizar os bons vinhos então decidiu recriar os melhores rótulos em laboratório

07 setembro 2016 | 15:47 por Isabelle Moreira Lima

Três amigos tiveram uma epifania: e se o Château Montelena 1973, aquele que venceu o Julgamento de Paris, a célebre degustação em que vinhos americanos bateram os franceses em 1976, estivesse ao alcance de todos? E se fosse vendido por um preço que todos possam pagar? 

Para se ter ideia do que isso significa, basta dizer que o mesmo vinho é hoje (dificilmente) encontrado no mercado por cerca de US$ 11 mil. E a partir dessa ideia fizeram a Ava Winery, uma empresa de biotecnologia de San Francisco, que nasceu com a premissa de “democratizar os vinhos”. Acontece que esses vinhos são feitos sem uvas ou processo de fermentação, apenas com “reprodução molecular”. 

Ciência. Laboratório da Ava faz réplica de champanhe.

Ciência. Laboratório da Ava faz réplica de champanhe. Foto: Divulgação

A ideia inicial era reproduzir apenas o Château Montelena, mas os dois cientistas que comandam o projeto trabalham atualmente na reprodução do Champagne Dom Pérignon pelo mesmo método, sem uvas. A bebida já está em pré-venda pela internet a US$ 50.

Ficou com água na boca?

“Em breve vamos estudar outros vinhos. A ideia é vendê-los nos canais tradicionais de varejo de seis meses a um ano”, diz Alec Lee, sócio-fundador da AVA, que além de ter estudado biotecnologia, formou-se em negócios na Harvard Business School. O terceiro sócio é um sommelier profissional.

Ficou com água na boca?