Paladar

Bebida

Bebida

O Brasil em 25 cachaças

21 setembro 2014 | 23:01 por redacaopaladar

Por Daniel Telles Marques

FOTO: Gui Gomes/Estadão

Ficou com água na boca?

Na primeira bateria, algo inédito universo do destilado brasileiro: uma degustação vertical da caninha, com dois produtores diferentes. Da Século XVIII, rótulo mineiro, vieram três safras (2002, 2008 e 2012), da Encantos da Marquesa, as safras 2009 (já esgotada no mercado) e 2011. Cachaça não evolui na garrafa, mas antes de ir para a embalagem, tudo interfere no produto. Se choveu ou se estiou, o gosto da marvada muda e bebê-la vira uma brincadeira detetivesca de encontrar as interferências do meio no que está engarrafado.

O mapa da cachaça no Brasil está sendo desenhado, com muito a ser descoberto. “Já há estudos para o uso de cem madeiras amazônicas no envelhecimento de cachaça”, contou Paulo. Se 26 rótulos parece muito para uma noite, ainda é pouco quando se levarmos em conta a quantidade de marcas no Brasil, para lá de 4 mil, segundo dados do Ministério da Agricultura.

“São muitas cachaças. Comecei a tomar em ordem alfabética e parei na Bahia” disse um dos participantes quando se especulou sobre a quantidade de alambiques em atividade no Brasil. A noite não foi o bastante para zerar o alfabeto, mas suficiente para mostrar a imensa variedade da bebida símbolo nacional.

Ficou com água na boca?