Paladar

Bebida

Bebida

Ordem cervejeira

Cervejeiros engajados têm um lema: beba menos, beba melhor – contrariado involuntariamente nas sete aparições da bebida durante os três dias do 7º Paladar – Cozinha do Brasil no Hotel Grand Hyatt. “Falar de cerveja sem molhar a palavra é difícil”, disse Maurício Beltramelli, que conduziu duas aulas no evento.

09 maio 2013 | 04:34 por danielmarques

Loura e ruiva. Paulo Leite e variações em torno da cerveja. FOTO: Filipe Araújo/Estadão

Fosse em degustação baseada em estilos de cervejas, na similaridade delas com os pães, em jantares harmonizados, em aulas sobre como fazer hambúrguer, em palestras sobre o cenário artesanal no País ou sobre o jeitão brasileiro de criar pubs e brasseries, a bebida deu o ar da graça nos copos. Há uma explicação para tanto: a produção artesanal tem crescido e o consumo de cervejas ditas especiais, também. Consequência da evolução do mercado nacional, as fermentadas produzidas por aqui foram maioria absoluta entre as servidas ao público.

O interesse por elas não se limitou a cervejeiros tarimbados. Chefs participaram das degustações, perguntaram e opinaram. Não há borda de copo que segure a espuma.

Ficou com água na boca?