Paladar

Bebida

Bebida

Só de birra

Heloisa Lupinacci

Ripa na tulipa - cervejas para a Copa do Mundo

Confira a escalação dos sommeliers de cerveja Renê Aduan Jr. e André Cancegliero

11 junho 2014 | 22:34 por Heloisa Lupinacci

Cerveja e futebol formam uma dupla que funciona, ao estilo Romário e Bebeto. Mas, sejamos honestos, na hora do jogo, ninguém quer teorizar sobre carga de malte, retrogosto ou varietais de lúpulo.

Quer dizer, no calor da discussão sobre o impedimento não marcado, o pênalti cavado ou o cartão exagerado, não sobra lugar para cervochatice.

O momento é de escalar american lagers, perfeitas para rebater a boca seca de nervoso quando o jogo começa e insiste em não terminar. Fizemos uma peneira com rótulos desse estilo vendidos em supermercados.

Para provar as cervejas, convoquei o beer sommelier Renê Aduan Jr. e André Cancegliero, mestre-cervejeiro da Urbana. Avaliamos 15 rótulos, todos às cegas, e escalamos 10. Durante a convocação, eles foram divididas em dois times: convencionais e especiais.

Clique na imagem para ampliá-la.

CONVENCIONAIS

Baden Baden Cristal

R$ 11,59, 600 ml no supermercado

Belo exemplar de american lager: leve, mas sem perder a graça. As cervejas dessa categoria são claras, fáceis, com lúpulo quase imperceptível, equilibrado com as notas de malte, também discretas. Esta cerveja ganhou a prata no estilo american lager no South Beer Cup. Seu preço é o ponto médio (mais cara que as convencionais e a mais barata que as especiais).

Brahma Seleção Especial

R$ 10,59 , 473 ml no supermercado

É uma Brahma e todo mundo sabe o que esperar. A edição especial vem numa garrafa bonita. Ela é o que é. Quem já passou da marca que separa convencionais e especiais, pode ser difícil voltar para ela.

Stella Artois

R$ 2,79, 275 ml no supermercado

A vantagem de fazer uma prova de cervejas é corrigir antigas injustiças. Sempre tive birra da stellinha, tipo o Zinho. Mas na comparação com as cervejas tomadas para chegar a esta seleção ela foi muito bem, como o Zinho. Gostosa, fresca, nada fora do lugar.

Heineken

R$ 4, 600 ml no supermercado

Faz o estilo Clodoaldo, o meio-campo infalível. Confiável, está sempre lá, nunca deixa ninguém na mão. Tudo nela é leve, mas ela tem corpo, tem amargor, refresca, é fácil de beber e é barata. Combina com ovinhos de amendoim.

Kirin Ichiban

R$ 4,99, 355 ml no supermercado

Tem uma elegância discreta. Ao entrar em campo, você pode não dar nada. Mas quando começa o jogo, ela se mostra clara, correta, elegante. À la Rivaldo. Fácil de beber, mata a sede sem perder a classe. Bola de ouro no estilo international lager na South Beer Cup recentemente. Custa um pouco mais caro. Com este nome, harmoniza com amendoim japonês.

ESPECIAIS

X Wäls Casa Santa Luzia

R$ 13,50 (R$ 12,15 até sábado), 600 ml na Casa Santa Luzia

Foi a melhor, o Rivelino da partida. Bastou levar o copo ao nariz para começar o elogio. Cheiro de cerveja com lúpulo, aromática (para o padrão das lagers claras, que fique claro). É a cerveja mais complexa de todas as provadas. Invista nela ao menos para a segunda fase. E sirva uma bela copa para acompanhar.

Capitão Senra

R$ 16,59, 600 ml no supermercado

Foge do padrão do painel, é verdade. É como se escalássemos a Marta para a seleção que estreia hoje. Boa ideia, não? Trata-se de uma amber lager, avermelhada, mais encorpada. É mais cara, por outro lado, não dá para beber muito dela. E combina tanto com churrasco, que por sua vez combina tanto com futebol, que todos foram a favor de mantê-la na escalação.

Colorado Caium

R$ 12,89, 600 ml no supermercado

Em excelente forma, esta cerveja é a capitã, é o Thiago Silva. Aquele cara seguro, bom de bola, consistente. Está sempre fresca, equilibrada, é inconfundível. Faz uma bela tabela com pipoca com manteiga. E, para os supersticiosos, leva mandioca, o ingrediente mais brasileiro que existe.

Göttlich Divina Pilsen Extra com Guaraná

R$ 13,20, 600 ml no supermercado

É o Hulk desse time: mais encorpada, gostosa. Só não tem aquilo que se chama entre cervejeiros de drinkability – não dá para tomar por 90 minutos, que dirá se o jogo for para a prorrogação. Bola de ouro no estilo híbrido americano na South Beer Cup. Para os supersticiosos, é bom saber: tem dry hopping com guaraná, bem brasileiro. Para acompanhar, salaminho.

St. Bier PILSEN

R$ 12,60, 600ml no supermercado

Uma cerveja nota 7, do tipo que não falha. Com essa característica e esse nome, só pode ser um cara, Marcos, claro. É uma cerveja direto ao ponto, sem firula. Agora, se for comparar, por menos de um real a mais você compra a Wäls, a Colorado ou a Divina, que se saíram melhor na prova.

NO BANCO

Elas sofreram com o transporte até as cidades-sede, estão fora de forma (podem ter sido maltratadas, mal armazenadas, etc.) e por isso estão no banco. Ao comprar cerveja, especialmente as leves, veja a data de fabricação e prefira a mais fresca.

Convencionais: Cerpa, Original, Therezópolis

Especiais: Coruja Strix, Paulistânia, Eisenbahn Pilsen

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.