Paladar

Bebida

Bebida

É de birra. Mas não só

Carolina Oda

Shochu - o destilado mais consumido no Japão

Engana-se quem pensa que japonês só bebe saquê. O shochu é um destilado que pode ser feito de arroz, batata-doce entre outros ingredientes.

14 abril 2016 | 10:56 por Carolina Oda

Se você frequenta restaurantes japoneses, já deve ter se perguntado, olhando as prateleiras atrás do balcão cheias de garrafas com ideogramas no rótulo, se aquilo era saquê. Só pode ser, né? Pois saiba que não. A bebida que decora muitos izakayas é o shochu – diga “xô-tchu”. 

 

  Foto: Gabriela Bilo|Estadão

Bebida mais consumida no Japão, é ainda bem desconhecida por aqui. É um destilado que pode ser feito de diversos ingredientes, como batata-doce, cenoura, arroz, trigo, cevada, trigo-sarraceno, mandioca. 

Depois de degustar mais de 20 rótulos nesses dias, muitos deles graças a uma invasão ao raro acervo do colecionador Evandro Aguiar, sócio do restaurante Sanpo, achei muito interessante e muito nítida a diferença que o ingrediente faz no perfil sensorial: o de batata-doce é diferente do de arroz que é diferente do de trigo-sarraceno. Isso acontece pois, tradicionalmente, é destilado apenas uma vez e a 45% de álcool (vodca é destilada a 90%), mantendo seus aromas e características preservadas. Depois, recebe adição de água para chegar aos 20-25%, teor alcoólico relativamente baixo para um destilado.

Ficou com água na boca?

Entre os meus favoritos estão muitos rótulos que já vieram, mas não vêm mais para o Brasil. Hoje, há menos de dez opções e que correm o risco de desaparecer: a importação está estacionada por problemas na legislação de destilados, como explica Cintia Katto, da importadora TradBras, que estudou shochu na Universidade de Miyazaki em Kyushu. Então corra para aproveitar os estoques e torça para não acabarem. Kampai!

COMO BEBER

Puro não se bebe. Dilui-se, na proporção que desejar, com água quente (intensificando a percepção alcoólica e deixando o corpo mais aveludado) ou com água fria e gelo (perdendo aroma, mas disfarçando bem o álcool). Bebe-se no bar, no izakaya, com petiscos.

EXPERIMENTE

Cevada

O primeiro é simples, fácil; o segundo, complexo, passa por madeira

IICHIKO

 

  Foto: Divulgação

Origem: Oita, Japão 

Preço: R$ 140 (720 ml) na www.adegadesake.com.br

KANNOKO

 

  Foto: Divulgação

Origem: Kyushu, Japão 

Preço: R$ 20 (dose) e R$ 185 (garrafa, 720 ml) no restaurante Bueno

Batata-Doce

Bastante aromáticos, rústicos, com nota vegetal que lembra batata

IMO KAIDO IWAINOAKA

 

  Foto: Divulgação

Origem: Kagoshima, Japão 

Preço: R$ 29 (dose) e R$ 290 (garrafa, 720 ml) no restaurante Yakitor

 

KURO KIRISHIMA

 

  Foto: Divulgação

Origem: Miyazaki, Japão

Preço: R$ 120 (720 ml) no www.e-sake.com.br

Trigo

Delicado, de sabor mais curto, com notas frutadas e herbais

SEWANYOBO

 

  Foto: Divulgação

Origem: Kobe, Japão 

Preço: R$ 22 (dose) e R$ 250 (garrafa, 720 ml) no Izakaya Issa

Ficou com água na boca?