Paladar

Bebida

Bebida

Trem de alta velocidade leva de Paris a Bordeaux em 2h, rumo a Cité du Vin

Novo serviço é perfeito para quem tem um dia de folga em Paris e quer visitar um château ou conhecer o novo museu dedicado ao vinho

05 julho 2017 | 21:08 por Roberto Smeraldi

De Bordeaux, França

Esta semana marcou o início de um serviço de trem de alta velocidade que é sonho de muitos gulosos: em duas horinhas dá para ir do centro de Paris ao centro de Bordeaux, e vice-versa.

A capital do sudoeste francês torna-se assim acessível até mesmo para quem só tem um dia livre e não quer perder a oportunidade de uma viagem relâmpago: o tempo de degustar ostras insuperáveis, conhecer o museu La Cité du Vin e fazer compras num dos excepcionais mercados gastronômicos da cidade... Ou, se tiver dois dias, incluir até uma visita a um grande château, a um produtor orgânico de hortaliças e a alguma brasserie inesquecível.

Dentro da Cidade do Vinho.

Dentro da Cidade do Vinho. Foto: Regis Duvignau|Reuters

A experiência na Cité du Vin – que acaba de completar seu primeiro ano – é única pelo apelo multicultural e eclético: religião, história, ciência, tecnologia, literatura, cinema e arte se misturam em um ambiente contemporâneo. O que surpreende é que não se trata de um espaço para especialistas. A maioria das instalações se dirige ao público geral, inclusive às crianças, para os quais há diversas experiências educacionais, olfativas e narrativas.

O museu não foi montado com o objetivo de ressaltar a primazia francesa no mundo do vinho: pelo contrário, acaba convencendo o visitante de sua universalidade e importância nas culturas mais diversas, até mesmo naquelas que, por variadas razões, possam tê-lo restringido ou proibido.

As exposições temporárias surpreendem, como a recente, sobre o bistrô na alta pintura; ou a próxima, rica em peças arqueológicas, que nos mostrará o berço da cultura do vinho na pouco conhecida Georgia, há sete mil anos. Uma viagem surpreendente nos relevos caucasianos, entre o paleolítico e o neolítico, entre agricultura e arte. É lá que, segundo a mitologia grega, Prometeu foi acorrentado por Zeus, por ter compartilhado o fogo com os humanos.

Outras atrações: o festival jazz e vinho, a partir deste fim de semana na Cité; e a degustação guiada dos vinhedos cortados pelas bicicletas do Tour de France. Em tempo: bicicleta é muito popular em Bordeaux e ajuda a digerir.

O QUE TRAZER

Da França, difícil é dizer o que não trazer. Vá com uma mala bem leve, só com o essencial, e traga tudo o que puder – no limite dos US$ 500. A quantia máxima por pessoa de carnes curadas é de dez quilos, para queijos ou peixes são cinco quilos No caso de vinhos são autorizadas 16 garrafas, o que permite trazer uma boa amostra de rótulos.

SERVIÇO

Cidade do vinho

www.laciteduvin.com

Navegue pelo mapa e encontre outros destinos gastronômicos:

 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.