Paladar

Bebida

Bebida

Valduga anuncia fábrica de cerveja e troca de comando

Famiglia Valduga completa 43 anos com novos produtos e planos de expansão

04 maio 2016 | 19:45 por Isabelle Moreira Lima

No ano em que comemora 43 anos de fundação da Casa Valduga, os irmãos e sócios João, Erielso e Juarez Valduga anunciaram que começam a passar o comando do grupo para a próxima geração: os filhos de João, Jones (diretor financeiro e administrativo e porta-voz da importadora Domno) e Luiza (marketing); e os de Juarez, Eduardo (operações) e Ana Paula (enoturismo). 

Fermentação. Espumantes seguem como foco da Valduga

Fermentação. Espumantes seguem como foco da Valduga Foto: Divulgação

O anúncio foi feito neste fim de semana no Vale dos Vinhedos (RS) durante o Valduga Tasting Day, em que foi apresentado o Luiz Valduga, um corte secreto que pretende ser seu vinho ícone produzido apenas em safras excepcionais e será vendido por cerca de R$ 470.

A Famiglia Valduga anunciou a ampliação da produção de espumantes de método Charmat (fermentação em tanque) da Domno de 1 milhão de garrafas por ano para 3 milhões de garrafas por ano. Na ala cervejeira da empresa a novidade é a construção da fábrica da Leopoldina. A cervejaria já tem cinco rótulos, mas deve apresentar mais dois, uma session e uma trippel. 

Ficou com água na boca?

No evento, no Vale dos Vinhedos, o CEO do grupo, Juarez Valduga, contou que chegou a registrar o nome Judas para o braço cervejeiro, uma vez que por definição são um grupo vinícola. Mas a piada não foi aprovada pela família italiana e católica. A história faz lembrar os tempos em que a chilena Concha e Toro mudou o rótulo Casillero del Diablo no Brasil, a pedido do importador Otávio Piva, também católico.

Ficou com água na boca?