Paladar

Bebida

Bebida

Vinho mais vendido na Itália chega ao Brasil

Confira esta e outras notícias do mundo do vinho

09 agosto 2017 | 17:53 por Isabelle Moreira Lima

BEST-SELLER 

Campeão italiano 

Chegou ao Brasil o vinho mais vendido na Itália, o Tavernello Rosso Dry, importado pela novíssima BEV Group, em operação desde fevereiro de 2017. Vendido a R$ 35,90 no Carrefour, o rótulo é produzido pela cooperativa italiana Caviro desde 1983 a partir de Sangiovese e outras castas italianas. Com 13% de álcool, é um “vinho de mesa meio seco fino” sem defeitos, mas apresenta uma boa dose de açúcar residual, o que explica sua popularidade comercial. É gordo em boca, com muita fruta madura. Muito simples, mas honesto.

 

  Foto: Divulgação

LINHA PRÓPRIA

Ficou com água na boca?

Online 

O site Evino lança seus primeiros rótulos próprios em parceria com a vinícola brasileira Lídio Carraro. Batizada de Selva, a linha tem um Cabernet Sauvignon (na promoção por R$ 39,90) e um espumante brut (idem).  

 

ESTREIA  

Vinho e bourbon

O bar Cateto, de Pinheiros, reduto de amantes de bourbon e cerveja, agora tem serviço de vinho com carta de Gabriela Monteleone. Prepare-se para conhecer novos pequenos produtores. 

 

EM HIGIENÓPOLIS  

Feira e promoção

O Shopping Pátio Higienópolis realiza até amanhã (11) a quarta edição de seu Festival do Vinho, com 16 importadoras e 80 rótulos.  

NOVOS RÓTULOS 

Da África do Sul

A Domno traz nove novos rótulos da África do Sul. Entre os produtores estão Douglas Green (Chardonnay/Viognier, Cinsaut/Pinotage e Shiraz), De Grendel (Viognier, Petit Shiraz e Shiraz) e Namaqua (Sauvignon Blanc, Pinotage e Cabernet Sauvignon).   

 

CONCURSO 

Para degustadores

Anote no calendário: as inscrições para participar como degustador da 25ª Avaliação Nacional de Vinhos estarão abertas às 8h30 do dia 29 no site da Associação Brasileira de Enologia. Para o presidente Edegar Scortegagna, é importante ser rápido, pois as vagas costumamacabar no primeiro dia. E preparar-se: são mais de oito horas de prova.

Ficou com água na boca?