Paladar

Comida

Comida

Bráz Elettrica abre as portas com pizzas do almoço à madrugada

Com decoração descolada, nova casa da Cia. Tradicional de Comércio se inspira em casa nova-iorquina, mira em público jovem interessado em pagar pouco, e usa forno elétrico capaz de assar a massa em apenas 90 segundos

28 junho 2017 | 20:18 por Patrícia Ferraz

São Paulo tem milhares de pizzarias com diferentes estilos, mas faltava uma com o jeito da Bráz Elettrica. Não por acaso, a casa instalada na esquina da Rua dos Pinheiros com a Cônego Eugênio Leite já está movimentada desde que abriu as portas, na segunda-feira. 

Lugar descolado, com pé direito alto, paredes descascadas, alguns grafites, dois fornos elétricos à vista e mesas comunitárias (daquelas em que as pessoas vão chegando e saindo, sem compromisso), a pizzaria vai funcionar direto, da hora do almoço à madrugada – mais exatamente até as 4 da manhã, às sextas e sábados, sob medida para o pós-balada; nos outros dias da semana, fecha à 1h.

Descolado. Os fornos Izzo importados se destacam no ambiente de pé direito alto e paredes descascadas em clima informal

Descolado. Os fornos Izzo importados se destacam no ambiente de pé direito alto e paredes descascadas em clima informal Foto: Bruno Geraldi|Divulgação

Dessa vez, a Cia. Tradicional do Comércio mirou no público jovem e pouco disposto a gastar. É uma guinada no estilo do grupo que tem as pizzarias Bráz e Quintal do Bráz, frequentadas por famílias, além dos bares Original, Astor, SubAstor, Pirajá, da Lanchonete da Cidade, do Ici Brasserie e Bráz Trattoria. 

Ficou com água na boca?

A nova grife é claramente inspirada na Roberta’s, pizzaria hipster de Nova York, que vive lotada. As pizzas seguem o mesmo estilo “neonapolitano”, criado pelo pizzaiolo americano Tony Falco, que está dando expediente por aqui. Passam longe da tradição: individuais, com bordas altas, massa de longa fermentação, elas são assadas no forno elétrico Izzo importado de Nápoles, que inspirou o nome da casa. É superpotente, com controle de temperatura no lastro e no teto e pode chegar a 600ºC em poucos minutos. Leva 90 segundos para assar uma pizza, deixando as bordas crocantes e tostadinhas. 

A pizza Sr. Falco leva linguiça, cebola, alho jalapeño

A pizza Sr. Falco leva linguiça, cebola, alho jalapeño Foto: Bruno Geraldi|Divulgação

As pizzas são cobertas com poucos ingredientes – a ideia é dobrar e comer com as mãos. Os sabores são exclusivos, com exceção da margherita e da mozzarella. Há nove opções, com preços de R$23 a R$29, entre elas a que leva o nome do pizzaiolo, Sr. Falco, combinação de molho, linguiça fresca, cebola roxa, alho, manjericão, picles de jalapeño e grana padano (R$25); a frisco é suave e surpreendente, coberta com escarola, spring cream, búfala, grana padano, lemon pepper e cogumelo (R$29). 

O esquema é o seguinte: você escolhe e paga a pizza, recebe um pager que avisa quando ela está pronta, retira no balcão e se acomoda numa das mesas comunitárias. Ou enrola a pizza e sai comendo. Não há serviço.

De gringo. Meatballs, almôndegas com molho de tomate ao estilo americano são boa pedida

De gringo. Meatballs, almôndegas com molho de tomate ao estilo americano são boa pedida Foto: Bruno Geraldi|Divulgação

Quer beber? Pegue na geladeira. Tem cervejas – o rótulo da casa é feito pela Blondine (R$ 9), há outras artesanais, além de um vinho branco e um tinto em garrafinha de 100 ml (R$25). Ah, os meatballs (almôndegas), com molho de tomate são ótimos (R$ 21); e há duas saladas.

SERVIÇO

Bráz Elletrica

Rua dos Pinheiros, 220, Pinheiros

12h/1h (sex., e sáb., até às 4h; dom., até às 23h)

Tel.: 3061-5132

Ficou com água na boca?