Paladar

Comida

Comida

Calor ameaça a alga kombu

Por Anna Fifield

25 fevereiro 2015 | 14:26 por redacaopaladar

Washington Post 

A alga kombu, que está na base da cozinha japonesa, usada no onipresente caldo dashi, está sob ameaça. O motivo é uma infeliz coincidência entre mudanças no clima e hábitos populacionais. Cerca de 90% do kombu do Japão é colhido em Hokkaido, ilha no extremo norte, onde correntes vindas da costa russa mantêm o mar em temperaturas glaciais, que são essenciais para que a alga prospere. Mas a água esquentou perceptivelmente nos últimos anos, fato comprovado pelas raízes podres do kombu.

Um aumento de até 5°C foi constatado na região. “No oceano, uma mudança de 1°C é significativa e pode mudar a densidade de crescimento do kombu”, diz Norishige Yotsukura, pesquisador da Universidade de Hokkaido.

Ficou com água na boca?

Ao mesmo tempo, cada vez menos jovens querem entrar nesse mercado de trabalho, que requer longos dias de verão pescando as algas, depois longos meses de secagem e preparação. “É um trabalho difícil. Jovens não se interessam por ele”, diz Norio Sakuyama. Aos 66 anos, ele é um dos mais jovens pescadores da região. “Quando era pequeno, havia 80 barcos que saíam daqui. Agora, são só 20”, diz. “Receio que sobrem apenas cinco ou seis de nós em alguns anos.”

O número de colhedores de kombu registrados na ilha caiu de 10.795, em 1999, para 7.159, no ano passado. Nos últimos dez anos, a colheita anual das algas kombu caiu um terço, para 15 mil toneladas.

>>Veja a íntegra da edição do Paladar de 26/2/2015

Ficou com água na boca?