Paladar

Comida

Comida

Chef José Andrés ganha prêmio Humanitário do Ano da Fundação James Beard

Andrés cozinhou mais de 3 milhões de refeições em Porto Rico depois que o país foi atingido pelo furacão Maria em 2017

26 fevereiro 2018 | 15:40 por Redação Paladar

Em 25 de setembro de 2017, cinco dias após o furacão Maria ter atingido Porto Rico, o chef hispano-americano José Andrés, que mora em Washington, capital americana, viajou com sua equipe da World Central Kitchen para cozinhar e oferecer refeições para os porto-riquenhos que tiveram suas vidas afetadas pelo furacão. 

Panelas gigantes de arroz, frango, carne, salsicha; milhares de sanduíches de presunto; quilos de peru com milho e batata, entre outros pratos, se transformaram em mais de 3 milhões de refeições servidas à população desabrigada e sem energia elétrica.

O chef também conectou empresas de distribuição de alimentos dos EUA a diversas cozinhas voluntárias pelo país, facilitando doações de alimentos; e promoveu a campanha #ChefsforPuertoRico, que reuniu voluntários por todo o mundo e pediu respostas aos pedidos de ajuda da população porto-riquenha. 

Por todo esse trabalho, sem fim lucrativo algum, ele foi escolhido pela Fundação James Beard como Humanitário do Ano. Ele receberá o prêmio em mãos em maio. 

Ficou com água na boca?

A fundação, que além de premiar os melhores chefs e restaurantes do ano, escolhe também pessoas e organizações que beneficiam a sociedade e ajudam a melhorar a vida de outras pessoas pela gastronomia. “Além de alimento, foi oferecido por Andrés e sua equipe: conforto, humanidade e esperança, sentimentos que todos nós precisamos, principalmente em momentos de crise”, disse Mitchell Davis, vice-presidente executivo da James Beard Foundation em entrevista ao Eater, que já tinha premiado o chef como ícone do ano de 2017.

Nascido na região das Astúrias, na Espanha, Andrés é o criador do ThinkFoodGroup, dono de diversos restaurantes, cafés e food trucks. Sua carreira é toda marcada por trabalhos humanitários. A World Central Kitchen foi fundada após o terremoto do Haiti de 2010, onde o chef e sua equipe também ofereceram refeiçõs aos desabrigados. Desde então, ele vem ajudando pessoas atingidas por desastres, além de financiar projetos de empreendimentos sociais, como uma padaria e restaurante sustentável e programas de treinamento culinário em Porto Príncipe. 

Ficou com água na boca?