Paladar

Comida

Comida

Dicas para dar festas e receber bem em casa

Com as ceias de Natal e Réveillon chegando, veja dicas de como escolher o cardápio, acertar nas bebidas, preparar tudo a tempo e caprichar na decoração

29 novembro 2017 | 15:45 por Redação Paladar

O fim do ano chegou e, com ele, a temporada de celebrações. Amigos-secretos, reuniões de fim de ano, formaturas, ceia de Natal, comemoração do Ano Novo. Se você pretende receber amigos e família em casa, confira as dicas do Paladar para que as festas passem sem problemas e sem sustos - a ideia toda, no fim, é que todo mundo se divirta, inclusive o anfitrião. 

Veja dicas de como escolher o cardápio, planejar as ações na cozinha, preparar tudo a tempo, calcular quantidades, acertar nas bebidas e da decoração, fazer os convidados se sentirem em casa. 

+ SOS Natal: Tudo o que precisa saber para preparar as festas de fim de ano

 

  Foto: Katherine Streeter|NYT

Ficou com água na boca?

 

Para criar um ambiente delicioso 

● Não tenha medo de misturar louças, copos e taças. Bem combinadas, padronagens e modelos diferentes vão muito bem juntos e dão personalidade à festa.  

● É muito importante investir na variedade e no colorido da mesa de jantar, para atrair os olhos dos convidados. Use ervas frescas e secas e frutas para a decoração. 

● Esteja atento à temperatura do ambiente: ela pode afetar os pratos na mesa.

● Para perfumar a casa, queime um alecrim ou esquente água e canela ou cravo numa panela.

 

Para decidir o cardápio

● Eis a regra de ouro para receber pessoas para um jantar: evite arriscar receitas novas. Na verdade, ainda mais importante: evite arriscar técnicas com que você não tem familiaridade. Para que escolher a receita mais mirabolante, que requer técnicas, utensílios ou sabores com os quais você não está acostumado justamente quando vai receber convidados horas depois? A ideia é minimizar riscos e estresses. 

● Nesta época do ano, valorize receitas que podem ser preparadas com antecedência. Isso minimiza o estresse, dá tempo de corrigir erros e ainda libera a cozinha para preparos que realmente precisam ser finalizados na hora. 

● "A celebração da fartura – base da cultura festiva - não tem a ver com a orgia do desperdício". Como bem disse o colunista Roberto Smeraldi, nada de fazer travessas e mais travessas de comida sem levar em conta a quantidade que realmente poderá ser consumida. Leve em conta a lista de convidados na hora de decidir o cardápio e calcule a quantidade de comida e bebida necessária

● Na época de festas, não vale investir muito nos aperitivos, as pessoas costumam ir a mais de um jantar na mesma noite. No máximo, monte uma mesa com torradas, nuts e patês.

● Você não precisa usar ingredientes caros. Produtos simples podem ser apresentados de maneira charmosa e elegante.

● Um menu variado agrada a maior parte dos convidados. Além disso, leve em consideração se haverá crianças e pessoas com restrições alimentares entre os convidados. 

● Evite fazer pratos que precisem ser desenformados. E não precisa empratar tudo, mas capriche na montagem.

● Essa também parece óbvia, mas merece ser dita (e serve para a vida, não apenas para a época de ceias): quando for fazer uma receita, leia-a até o final antes de começar qualquer preparação. Assim, evita-se erros como faltar algum utensílio essencial, chegar ao final sem ter preaquecido o forno, usar uma panela menor que a necessária. 

● Não faz sentido preparar um peru gigante e um tender se vai receber para o Natal apenas seis convidados ou inventar pratos muito elaborados se sua lista passa de 20 pessoas. Leve em consideração o tamanho da festa para decidir o cardápio. Aqui vão algumas dicas para ajudar: 

- Até seis pessoas. Uma ceia para poucos não precisa ser diminuta. Aproveite para sair do convencional, ousar na seleção de receitas e investir em bons produtos - inclusive nas bebidas. E invista na apresentação e decoração.

- Cerca de 15 pessoas. Para uma escala como esta, já não dá para você fazer tudo sozinho nem é o caso de inventar receitas muito elaboradas. Mas nem por isso é preciso ficar no básico. A ordem aqui é planejamento - faça o que puder fazer antes, para poder curtir a festa.

- Para mais de 20 pessoas. Nada de querer servir pratos que devem ser feitos no último minuto, como risotos ou suflês, ou que requerem muitas etapas na preparação. O bom não precisa ser complicado. Como a festa vai ser grande, antecipe o máximo de trabalho que puder, para evitar o estresse e a correria da preparação de última hora. Escolha alguns pratos que podem ser servidos frios ou em temperatura ambiente - caem bem no verão e facilitam a vida. E nem pense em pratos individuais. Alugar taças e copos pode ser uma alternativa - são mais em conta e bonitos que os de acrílico (nesse caso, opte pela taça Bordeaux).

 

  Foto: Felipe Rau|Estadão

 

Para preparar tudo a tempo 

●  Antecipe ao máximo as preparações. Que atire a primeira pedra o anfitrão que nunca se pegou correndo contra o tempo em uma cozinha quente enquanto os convidados chegavam na sala.

● Leve em consideração a demanda de tempo das receitas. Faça uma lista dos pratos, calcule o tempo necessário para cada um e organize os trabalhos.

Separe na noite anterior as louças onde vai servir as receitas e certifique-se de que há talheres de serviço para cada um. O mesmo vale para os pratos e os talheres de mesa.

Check list de utensílios e louças é tão importante quanto o de ingredientes. Verifique se há espaço na sua geladeira e no freezer para guardar os ingredientes e os pratos prontos conforme for produzindo. Uma dica é guardar saladas e pratos frios já nos pratos de servir assim que ficarem prontos. 

 

Para não errar nas bebidas

● Para economizar nos copos e deixar a festa mais descontraída, marque as taças, amarre fitinhas ou use canetas (que saem com água), para que cada convidado guarde o copo até o fim da festa.

● Para garantir bebida gelada para muitas pessoas em dia de calor não dá para contar apenas com a geladeira. Providencie sacos de gelo na manhã da festa (aprenda a calcular a quantidade necessária), ponha em caixas térmicas e gele as garrafas ali.

● Para festas maiores (com mais de seis pessoas), desapegue do serviço de taças. Se você tem pouca opção, use apenas uma taça para todos os vinhos e deixe que o próprio vinho faça as vezes da limpeza, como ocorre nas degustações. Prefira uma taça grande, de vinho tinto, para todos os estilos. 

 

Para aproveitar a festa

● Parece óbvio, mas é bom lembrar: não convide mais pessoas do que a sua casa comporta.

● O anfitrião tem de saber respeitar seus limites para conseguir aproveitar a festa. Então, invista no planejamento e desapegue do perfeccionismo - nada mais chato do que um anfitrião tenso. E aceite ajuda! 

● Detalhes que fazem a diferença: pense com antecedência o local onde seus convidados poderão colocar bolsas, casacos e guarda-chuvas. 

Ficou com água na boca?