Paladar

Comida

Comida

Do radicalismo vegetal à descoberta de sabores

O escritor Fernando Gabeira (Foto: Tiago Queiroz/AE)

31 julho 2011 | 14:02 por janainafidalgo

Por Daniel Telles Marques

Fernando Gabeira já não é mais o mesmo dos anos 1970. Mudou a alimentação nos últimos 40 anos. Foi do radicalismo vegetal – “que paguei com algumas sensações de desmaio” – à adequação aos gostos e descobertas de sabores. Ainda é fiel ao estilo health food, linha alimentar que segue desde o exílio na Suécia.

A vida alimentar do ex-deputado carioca foi tema da palestra “O reino vegetal” na série Cozinha de Autor, durante o 4º Paladar – Cozinha do Brasil. Para explicar a linha macrobiótica, passou pela filosofia oriental, comentou de seu apego estético às frutas que consome. “Você é o que você come. Eu não acredito muito nisso. Se fosse assim, bastava escolher no cardápio e ser, mas às vezes precisamos aceitar as coisas que a vida lhe impõem”, brincou.

A vida política lhe deu chances de experimentar receitas de restaurantes vegetarianos e macrobióticos pelo Brasil. “Algumas parecem hóstias”, disse. Por isso se adequou e não conseguiu abandonar por completo alguns hábitos, como o açúcar, que come “eventualmente em chocolates ou docinhos”.

A plateia repleta de chefs (Foto Tiago Queiroz/AE)

Ficou com água na boca?

Por vocação política, defendeu a proibição de agrotóxicos pesados e comentou sobre seu interesse no sumiço das abelhas. Antes, defendeu a produção de orgânicos, comentou da produção em Cachoeiro de Itapemirim, “com tomates lindos”, e comparou o mercado brasileiro com o peruano – “uma das melhores cozinhas do mundo e a melhor da América Latina”.

Disse também do problema alimentar na Somália e das políticas agrícolas no Brasil para o futuro da alimentação. “Parte do alimento, como o milho, está sendo usado como combustível (…). Essa é uma questão, até que ponto os alimentos vão dar combustíveis para empurar os automóveis ao invés das pessoas.”

Além do blog do Paladar, você também pode acompanhar as aulas do Paladar – Cozinha do Brasil pelo Twitter, Facebook e ver fotos no Instagram do Paladar (programa de fotos do iPhone).

Ficou com água na boca?