Paladar

Comida

Comida

É bom provar tudo, mas é bem chato disputar bocados

Da costa leste à oeste americana, compartilha-se. Ao menos nos restaurantes do momento. De cinco anos para cá, a moda se espalhou por São Francisco, Chicago, Washington, Nova York. Onde antes reinavam absolutas porções enormes e individuais para satisfazer a ogrice estadunidense, agora ganham espaço pequenos bocados, no estilo tapa espanhola, para dividir entre todos à mesa.

19 agosto 2015 | 21:02 por joseorenstein

Uma pesquisa feita pela Associação Nacional de Restaurantes americana divulgada neste ano aponta que 78% dos chefs ouvidos concordam que os pequenos pratos são a bola da vez e que vieram para ficar.

Mesa do restaurante Tian. FOTO: Divulgação

No descolado californiano Penrose, do chef Charlie Hallowell, discípulo de Alice Waters, o garçom logo avisa: para sair satisfeito, cada pessoa à mesa deve pedir uns três pratos. E aceitar os tempos da cozinha. As pequenas porções vão à mesa uma de cada vez. Inexistem ali pratos individuais.

Ficou com água na boca?

Em Nova York, a mesma coisa se passa no novo e excelente Via Carota. A casa italiana aberta no começo do ano e que vive lotada só tem pequenos pratos – massas, verduras, carnes, peixes.

LEIA MAIS:

+ Nossa identidade é refeição para compartilhar

+ Entrada, entrada e sobremesa

Por um lado, é legal: numa mesa com quatro pessoas, cada um pedindo três pratos, você pode comer 12 coisas diferentes. Aumenta a chance de alguma coisa lhe agradar.

Mas é bem chato esperar os pratinhos chegaram a conta-gotas. Pior ainda é vê-los sumir rápido numa nem sempre amigável disputa pra ver quem espeta o garfo antes.

 >>Veja a íntegra da edição do Paladar de 20/8/2015

 

Ficou com água na boca?