Paladar

Comida

Comida

Empresa cria hambúrguer vegetariano que 'sangra'

Totalmente à base de plantas, hambúrguer está à venda em um dos restaurantes do chef David Chang, em Nova York

05 agosto 2016 | 20:20 por Redação Paladar

 

  Foto: Divulgação

Foram necessários cinco anos, 100 cientistas e US$ 80 milhões para fazer o hambúrguer desta foto. Com cara de carne, textura de carne, cor de carne e (teoricamente) gosto de carne, ele é feito totalmente à base de plantas. 

A criação é da startup Impossible Foods (comidas impossíveis, em tradução livre). Tudo nele lembra carne, desde o formato e a textura das fibras até o "sangue", também feito de componentes vegetais, - ele pode, inclusive, ser pedido ao ponto ou mal passado. 

O lançamento oficial do Impossible Burger foi feito no Momofuku Nishi, em Nova York, do chef David Chang. O local não foi escolhido à toa: o restaurante já estampou a frase “nós não servimos itens vegetarianos aqui” em seu cardápio e, agora, serve o hambúrguer vegetal com tomate, picles, queijo americano e molho, por US$ 12.

Ficou com água na boca?

 

  Foto: Divulgação

O hambúrguer é feito à base de proteína de trigo e batata, óleo de coco e leg-hemoglobina, a substância responsável pelo "sangue". Similar à hemoglobina, a legHb é uma proteína fixadora de oxigênio e nitrogênio que pode ser encontradas em algumas plantas. 

A ideia da Impossible Foods, que tem Bill Gates na sua lista de investidores, é recriar o sabor e a experiência de comer um hambúrguer bovino sem causar os problemas ambientais decorrentes da criação de gado. 

Mas o sabor mesmo está dividindo opiniões. Durante o lançamento, a novidade recebeu de elogios como "eu comeria isso de novo" e "vale muito a pena para não comer mais carne animal". Outros foram menos entusiastas da ideia: "apenas bom o suficiente", "só vale para provar". A repórter do Guardian Amanda Holpuch, vegetariana, aprovou o hambúguer, dizendo que há anos não sentia o sabor da carne. Já o crítico do New York Post Steve Cuozzo disse que "não pagaria nem 80 centavos por ele", especialmente por conta da textura esfarelenta. 

Ficou com água na boca?