Paladar

Comida

Comida

Mineiro com jeito europeu

Enquanto o SIF não vem, para comer o que há de mais parecido com o Culatello de Zibello no Brasil é preciso ir a Belo Horizonte, na Chácara Chiari, onde Carlos Chiari faz salumeria de artesão com rigor científico. O culattelo é feito a partir do corte do patinho do pernil do porco, em forma de pêra, e curado com os devidos temperos. Em Zibello, na Itália, são apenas 12 produtores que podem fazê-lo. Chiari, por aqui, dá a sua interpretação.

26 julho 2012 | 08:00 por joseorenstein

Com a ajuda de Afonso Liguori, da UFMG, desenvolveu tecnologia que lhe permite superar clima e matéria-prima nem sempre adequados à tradição. “Não temos bolotas de carvalho nem soro de parmesão, mas conseguimos nos virar”, diz, evocando as dietas dos suínos usados no célebre jamón ibérico Pata Negra e no prosciutto crudo di Parma.

Na chácara, é possível provar ainda o speck (de pernil desossado) capocollo (nome italiano para copa lombo), presunto cru (também de pernil, mas curado com osso) e  salame italiano.  A coloração vermelha e intensa das carnes, servidas fatiadas, indicam o cuidado artesanal com que Chiari as prepara. E, em breve, com a expansão do negócio e adequação às exigências legais, Chiari poderá vender seus produtos (há também embutidos defumados) fora da chácara. Visita saborosa garantida.

 

Ficou com água na boca?