Paladar

Comida

Comida

Modéstia às favas, foi um banquete

24 setembro 2014 | 17:50 por redacaopaladar

O Paladar Cozinha do Brasil cresceu e mudou. E, sem falsa modéstia, podemos dizer que o novo formato do evento agradou a todos – dos mais de 100 chefs, palestrantes, produtores, sommeliers, especialistas em comida e bebida que comandaram as 82 atividades programadas para o fim de semana de 20 e 21 de setembro, ao público. Mais de 6,5 mil pessoas estiveram no 8º Paladar Cozinha do Brasil no câmpus da Vila Olímpia da Universidade Anhembi Morumbi.

O chef Rodrigo Oliveira ensina a fazer molho de pimenta. FOTO: Helena Wolfenson/Estadão

Conseguimos crescer sem perder a essência do evento pioneiro na celebração da cozinha nacional com sua riqueza de sabores, tradições, ingredientes e da valorização de cozinheiros de todos os cantos do País, convidados a trazer técnicas, compartilhar experiências.

De celebridades como Alex Atala, Helena Rizzo, Claude Troisgros e Roberta Sudbrack, a chefs menos conhecidos, não faltou talento nesta edição do evento. E, não por acaso, os próprios chefs fazem questão de ir às aulas dos outros. É praxe no Paladar Cozinha do Brasil.

Ficou com água na boca?

Neste ano, tinha opções para todo tipo de paladar e grau de interesse gastronômico. De simples bolos caseiros, bolinhos de boteco, às terrines e bouillabaisse, o público teve a chance de dividir o fogão com chefs de primeira linha. Teve gente que cozinhou com Rodrigo Oliveira, do Mocotó, Daniel Redondo, do Maní, Carla Pernambuco, do Carlota e do Las Chicas, Ana Soares, do Mesa III, Ana Luiza Trajano, do Brasil a Gosto, Pascal Valero, do NB Steak, entre outros chefs que receberam alunos na cozinha.

Chef Luca Gozzani em aula sobre lardo. FOTO: Gui Gomes/Estadão

Na teoria

Mas a programação não contemplou só quem botou a barriga no fogão. O evento se manteve fiel à tradição de trazer à pauta as discussões mais teóricas da gastronomia. Teve palestra, reflexão, aula demonstrativa. E havia também a chance de participar de degustações, atividade que já é tradição do evento: queijos, cerveja, vinho, café e cachaça pingaram em copos, taças e xícaras.

Outra grande novidade da edição de 2014 foi O Mercado Paladar, que serviu comida de rua em grande estilo – e de vários estilos: teve arrumadinho do Mocotó, cuscuz da Dona Onça, petiscos do Dalva e Dito, sanduíches do Meats, caipirinhas do Pirajá e até PFs do Clementina, novo restaurante de Carla Pernambuco. Foram escolhidos a dedo. Assim como os expositores que venderam seus produtos no mercado. O clima de festa se completou com a trilha sonora ao vivo de músicos convidados para o palco da Rádio Eldorado.

Ao final de cada dia, um debate. A programação do sábado foi encerrada com Debulhando Mitos, em que Adriana Salay, Ana Rita Suassuna, Carla Castelotti, Carlos Dória e Rafaela Basso resgataram a história do milho para concluir que é ele, mais do que a mandioca, o elemento que unifica a cozinha brasileira.

No domingo, o debate Crítica de restaurantes em tempos de redes sociais, mediado por Patrícia Ferraz, editora do Paladar, reuniu de um lado os três críticos de veículos impressos: Luiz Américo Camargo, do Paladar, Josimar Melo, da Folha de S. Paulo, e Arnaldo Lourençato, da Veja São Paulo. Do outro, blogueiros de grande repercussão na internet: Ailin Aleixo (Gastrolândia), Ana Carolina Lembo e José Luiz Soares (Do Pão ao Caviar) e Rebeca de Moraes (SPHonesta).

>>Veja a cobertura completa do Paladar Cozinha do Brasil 2014

Ficou com água na boca?