Paladar

Comida

Comida

Venezuelana vence prêmio internacional pela obra social

A chef Maria Fernanda di Giacobbe ganhou de 100 mil euros ao vencer a primeira edição do Basque Culinary World Prize pelo seu projeto que capacita pessoas carentes para o trabalho com o cacau e a produção de chocolate

11 julho 2016 | 13:49 por Renata Mesquita

Depois de grande expectativa, foi anunciada nesta segunda-feira, 11, em San Sebastián na Espanha a ganhadora da primeira edição do Basque Culinary World Prize, um prêmio internacional que visa valorizar e estimular chefs que trabalham em projetos para melhorar o mundo por meio da gastronomia.

A chef venezuelana Maria Fernanda di Giacobbe foi premiada com o valor de 100 mil euros pelo seu projeto que oferece oportunidades para mulheres de baixa renda do seu país na produção de cacau e comércio de chocolate. A chef desenvolveu um sistema de educação, empreendedorismo e desenvolvimento econômico voltada para o cacau venezuelano. Ela oferece apoio aos produtores e capacitação das mulheres para que criem as suas próprias empresas. O valor recebido pela chef deverá ir para qualquer intituição ou projeto da sua escolha, incluindo a sua própria.  

O chef Joan Roca, presidente do juri, anuncia a vencedora do prêmio Basco.

O chef Joan Roca, presidente do juri, anuncia a vencedora do prêmio Basco. Foto: EFE|Gorga Estrada

A ganhadora foi escolhida a partir de uma lista de 20 finalistas nomeados por pessoas que trabalham no setor de gastronomia.  A lista foi então debatido por um júri internacional de chefs, muitos dos quais estão comtemplados na lista dos melhores do mundo. Entre eles, o presidente do juri, o chef espanhol Joan Roca, do El Celler de Can Roca, eleito segundo melhor restaurante do mundo, e Massimo Bottura do Osteria Francescana, eleito melhor do mundo este ano. 

Ficou com água na boca?

Entre os 20 finalistas estavam os brasileiros, David Hertz, fundador da rede Gastromotiva, a chef curitibana Manu Buffara pelo seu trabalho próximo aos produtores, e a chef carioca Teresa Corção, fundadora do Instituto Maniva, que visa estimular a agricultura orgânica familiar.

Lançado em 2016, o Basque Culinary World Prize é uma parceria entre o Centro Basco de Culinária e o governo Basco, e é o primeiro do mundo a se dedicar a premiar personalidades do mundo da gastronomia envolvidas com projetos sociais, e já foi cunhado por grandes veículos como o Prêmio Nobel da Gastronomia. 

 

 

Ficou com água na boca?