Paladar

Ele vai bem no pavê, no pain perdu ou com sorvete

Sair ou entrar no Brasil com o segundo passaporte é permitido ou corre-se o risco de ser tratado como imigrante? Descubra aqui a resposta para esta e outras dúvidas comuns

24 dezembro 2009 | 00:42 por LUCINÉIA NUNES

Panetone bom é panetone fresco, recém-saído da embalagem, com umidade e sabor preservados. Por isso, se sobrarem algumas fatias (ou apenas uma), não espere ressecarem: elas podem ser reaproveitadas em receitas simples, como este pain perdu ao lado, feito pela chef Carole Crema, da La Vie en Douce (Rua da Consolação, 3.161, tel. 3088-7172).

"Acrescente noz-moscada à receita e sirva-o com maple syrup", sugere Carole. "A ideia do pain perdu é transformar o panetone em uma sobremesa nobre, bem feita, sem cara de reaproveitamento."

Outra ideia para a noite de hoje é levar o doce natalino à mesa recheado com sorvete. "Basta tirar o miolo e rechear com o sorvete preferido, em abundância. Depois torre o miolo no forno, para fazer uma farofa. Cubra o panetone com ela e leve-o ao freezer até o momento de servir", ensina a chef.

Dica mais fácil ainda é transformar o panetone em torradas ou em croûtons. Fatias de panetone ou de chocotone podem ser tostadas na frigideira e servidas com geleia ou manteiga no café da manhã ou no chá da tarde. Já os restos do pão devem ser cortados em cubinhos e assados a 160°C, por 40 minutos ou até que estejam sequinhos. "Fica uma delícia sobre o sorvete", diz Carole. "Quem tiver tempo e paciência pode ainda banhar os croûtons em chocolate."

Ficou com água na boca?

O panetone também pode substituir o biscoito champanhe no pavê, ensina a chef, ou virar ingrediente do clássico bread and butter pudding (pudim de pão e manteiga).

Ficou com água na boca?