Paladar

Receitas

Receitas

Werther Santana|Estadão
Werther Santana|Estadão

Rigatoni com ragu de linguiça

Este molho leva linguiça e vegetais e vai bem também na lasanha e na polenta

por Patricia Ferraz

Este ragu leva só linguiça toscana e vegetais picados – o soffritto, em italiano, combinação de cebola, cenoura e salsão picadinhos, que serve de base para molhos de longa cocção. Ele vai ganhando sabor conforme os vegetais cozinham, primeiro com a carne, em seguida com um copo de vinho branco, depois com um pouco de leite (sim, leite, como o que vai no autêntico ragu a bolonhesa). E por fim, sal e pimenta-do-reino moída na hora.

Achei esta receita num livro só de molhos, que saiu na Itália, Interpretazione di sughi, de Allan Bay, editora Giunti (não tem edição em português, mas você ainda vai ouvir falar dele aqui, porque tem muitas receitas convidativas, que vou testar aos poucos). Como todo molho, este também ganha complexidade com mais tempo de fogão, então é essencial cozinhar pelo menos meia hora, se ele secar muito, vá adicionando um pouquinho de água. Além de massas secas em forma de tubo, este ragu de linguiça fica bom também com lasanhas, canelones, gnocchi, polenta...

Preparo

1Aqueça o azeite numa caçarola e refogue os vegetais picados até amolecerem.
2Junte a linguiça (só o recheio, picado) e refogue, mexendo, por três ou quatro minutos.
3Adicione o vinho, mexa, espere evaporar. Despeje o leite, refogue um ou dois minutos e adicione o tomate.
4Cozinhe em fogo baixo, por pelo menos meia hora. Tempere com o sal e a pimenta.
5Sirva com massa ou polenta e salsinha salpicada.

 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.