Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Adoniran Barbosa com vermute na nova carta do SubAstor

19 maio 2013 | 12:44 por joseorenstein

O barman italiano do SubAstor, Fabio La Pietra. FOTOS: Márcio Fernandes/Estadão

Todos os drinques do bar estão sendo recriados. Serão entre 30 e 40 drinques na nova carta. Os tradicionais, como o negroni, permanecem com receita inalterada. “Mas tem que ter um toque de criatividade, um novo jeito de apresentar”, emenda Fabio, enquanto lasca uma enorme pedra de gelo “em formato de diamante” com a faca que encomendou do Japão.

Entre as criações de Fabio para o novo cardápio, destaca-se o Barbosa Fitz.  Visto na foto aí embaixo, parece um chope. Mas na verdade é uma mistura de tequila, gim e vermute, à qual o bartender acrescenta uma preparado de espuma de cerveja. Além de um canudo de macarrão e bandeirolas da Itália: ” É uma homenagem a Adoniran Barbosa, claro. Chope, massa, Bixiga, samba e Itália. Tinha que falar do Adoniran”.

Ficou com água na boca?

O Barbosa Fitz do SubAstor

Antes de vir para o Brasil, Fabio, que é casado com uma brasileira, diz ter se dedicado a estudar a cultura do País. Ele enumera suas influências, sambistas da velha guarda como Noel Rosa e Ismael Silva. “O drinque não é só uma bebida. Tem que falar de cultura, de uma sensação”, diz Fabio.

Para evocar a cultura do boteco, o bartender foi buscar nos petiscos a inspiração. O drinque Barriga Toronto usa bourbon infusionado com torresmo para fazer sua versão do tradicional old-fashioned (mistura de uísque, uma dose de açúcar, uma dose de bitter e um toque cítrico). “No mundo hoje tem um monte de gente fazendo vodka com bacon, uísque com bacon. Por que não torresmo?”, diz.

O Barriga Tornonto, espécie de Old-Fashioned, feito com bourbon de torresmo

 Ainda na linha de reler clássicos, Fabio propõe o Fresh 75 – sua versão para o French 75 (coquetel feito com gim, champagne, suco de limão e açúcar). O toque do bartender foi acrescentar uma mistura de ervas provençais, à base de lavanda à mistura – e caprichar na apresentação, salpicando o exterior da taça em que serve a bebida com erva-mate em pó.

 O Fresh 75 da nova carta do SubAstor

Ficou com água na boca?