Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Conheça o novo Modi, no shopping

A filial do Modi, no Shopping Higienópolis, será inaugurada na segunda-feira. A primeira boa surpresa é que o lugar, onde funcionaram o extinto Cardinale e o Bar des Arts, está irreconhecível, com simpático terraço de ladrilho hidráulico no chão, cadeiras coloridas, uma área aberta com mesas, ombrellones e ar despojado no salão.

03 junho 2015 | 19:12 por patriciaferraz

O cardápio será o mesmo da matriz, no edifício Paquita, em frente à praça Buenos Aires, que completou um ano em fevereiro. Mas o chef-proprietário Diogo Silveira criou dois novos pratos: uma releitura da pasta alla norma, na forma de ravioles recheados com berinjela defumada, molho de tomate e ricota; e um delicado cotecchino de javali artesanal, servido com molho de carne reduzido com açafrão e grão de bico, acompanhado de compota de pêssego, figo e mel. O prato foi inspirado numa pesquisa da historiadora Marlene Suano, cliente da casa, sobre hábitos alimentares na Roma Antiga.

Há também uma nova entrada, lulas grelhadas com purê de abobrinha e molho de vinho branco, servidas em divertida louça branca com formato de lata de sardinha.

Estrelas. Cotecchino de javali inspirado na Roma Antiga. FOTO: Mauro Holanda/Divulgação

Ficou com água na boca?

Mas a maior novidade do Modi vem do bar. A nova casa tem uma área grande para a espera (que na matriz costuma ser longa) e isso estimulou a criação de uma carta de aperitivos – todos com preço fixo de R$ 11. Tem crudo de robalo, linguiça artesanal com molho picante, servida na lata; além de polpetinhas com fonduta de grana padano, o já célebre cone al mare, com frutos do mar empanados, e os arancini (R$6 a unidade). Para acompanhar, o bartender chefe da casa, Davide Barreiro (ex-Riviera), fez uma carta de drinques. Além dos clássicos, incluiu algumas receitas autorais, como o Clementina (R$18), com vodca, suco de tangerina e concentrado de capim santo; e o Modigliani ($15) com limão, cachaça e espuma de gengibre.

Estilo. O salão principal e ravioles alla norma. Foto: Rafael Arbex/Estadão

A carta de vinhos foi desenvolvida pelo consultor Felipe Campos e tem 150 rótulos, de diferentes importadoras, com ênfase nos preços de R$70 a R$110. Tintos, brancos e espumantes ficam às vista dos clientes, numa adega construída no salão de pé direito alto, com vidro inteiriço (foram necessários 13 homens para conseguir carregar o vidro e fazer a instalação).

Doce. Releitura do zucotto, assinada pelo confeiteiro Arnor Porto. FOTO: Mauro Holanda/Divulgação

As sobremesas da casa são assinadas por Arnor Porto, ex-confeiteiro do Emiliano, que vai manter uma lojinha de sua Sweethings num canto do salão do Modi. Não será a única loja da casa. Perto do bar, foi instalado um empório onde serão vendidos embutidos, pães, molhos e pratos da casa embalados a vácuo para viagem, além de taças canecas e utensílios.

Diogo promete manter os preços dos pratos – ele sabe que o que vem garantindo o sucesso do Modi é a boa relação entre os pratos de qualidade e os preços razoáveis.

SERVIÇO – Modi

Avenida Higienópolis, 618

Tel.: 11.3823-2663

Horário de funcionamento: 12h/23h (6º e sáb., até 24h; dom., até 20h)

>>Veja a íntegra da edição do Paladar de 4/6/2015

Ficou com água na boca?