Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Maní abre sua Padoca

Com sete tipos de pão e menu que vai do tradicional pão na chapa ao cuscuz com leite aromatizado com umburana, a casa começa a funcionar nos próximos dias, apostando no clima despretensioso e pondo o cliente para se servir

28 janeiro 2015 | 14:54 por mariliamiragaia

A Padoca do Maní abre nos próximos dias. “É para entrar e se sentir em casa”, dizia a sócia Giovana Baggio – enquanto o teto da varanda, de galhos entrelaçados, era instalado. Ao lado de Fernanda Valdívia, responsável pela cozinha dali, Giovana falou em primeira mão ao Paladar sobre a casa, que fica a poucos passos do Maní e tem banco na calçada, hortinha, varanda com lambe-lambes e grafites assinados pela chef Helena Rizzo.

As prateleiras terão sete tipos de pão, como de leite, brioche de milho, de forma e focaccia. “Mas nada é fixo”, diz Fernanda, que vive fazendo experiências para colocar no menu. Os pães da Padoca, aliás, nasceram de experimentações. São receitas que foram testadas no Maní durante um ano por Fernanda, que cuidava da panificação do restaurante. As de mais sucesso estão à venda na nova casa.

Café padoca. É opção robusta para café da manhã tardio, que pode ser tomado na varanda cercada por grafites. FOTOS: Alex Silva/Estadão

A Padoca vai funcionar assim: o cliente escolhe o pão, coloca seu filão no saco de papel pardo e paga no caixa. Pode, antes, ir à geladeira – um bonito móvel cor-de-rosa – pegar frios, manteiga, requeijão, ovos…

Ficou com água na boca?

Quem quiser tomar o café da manhã ali pode se acomodar nas mesas da varanda – mas, antes, precisa fazer o pedido no caixa e depois ir até lá retirá-lo. O café padoca é a aposta para um preguiçoso começo de domingo: robusto, tem cesta de pães, ovos mexidos, geleia, requeijão e salada de frutas com iogurte, granola, suco e café.

Além dos clássicos pão na chapa, tostex e tapioca, tem cuscuz de milho com leite aromatizado com amburana e ovos mexidos com shiitake e ora-pro-nobis.

A vitrine exibe itens de confeitaria afetivos: cuca com uva da avó de Giovana, bolo de milho feito por funcionários no Maní, a massa folhada com merengue de jatobáque Fernanda fazia antes de trabalhar no restaurante. Foi nessa época, aliás, quando fazia terrines sob encomenda no DeliGarage, que ela conheceu Helena Rizzo. Um dia veio o convite: “Quer comandar a Padoca?”. As coisas se “ajustaram muito bem”, recorda Fernanda, que em breve deve voltar a fazer terrines, servidas com picles, para o almoço na Padoca.

SERVIÇO | Padoca do Maní

Onde: R. Joaquim Antunes, 138, Pinheiros

Tel: 3482- 7922

Quando: 7h/16h (dom., 8h/14h; fecha 2ª)

>>Veja a íntegra da edição do Paladar de 29/1/2015

Ficou com água na boca?