Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Misto de loja, bar e restaurante para gaúchos em São Paulo

Gaúchos transformam saudade em comida

27 janeiro 2016 | 18:15 por Ana Paula Boni

Petula Silveira, dona da loja PP Acessórios em Pinheiros, é gaúcha. Roberta Silva, da empresa de eventos Mescla, que fica em cima da loja, também. O marido de Petula, a vendedora da loja, a dona da loja de sapatos Insecta (anexa à PP) e vários amigos: todos gaúchos. O imóvel foi virando um QG gaúcho e ganhou o apelido de CTG – mas é Centro de Tradições das Gurias, porque ali prevalecem as mulheres.

A loja de acessórios que se transformou no QG dos gaúchos em São Paulo

A loja de acessórios que se transformou no QG dos gaúchos em São Paulo Foto: JF Diorio|Estadão

Até aqui, tudo como qualquer outro grupo de amigos com saudade da terra natal. Não fosse a ideia de transformar saudade em misto de loja, bar e restaurante. O item eleito para abrir o negócio foi o x-coração, sanduíche com coração de galinha em vez de hambúrguer.

Mas ninguém ali cozinha, então quem faria o sanduíche? Gaúcho, por favor. E veio Rafael Protti, que até o início do ano foi o confeiteiro do Tuju. O CTG serviu seu primeiro x-coração (R$ 22) em outubro e, desde então, tem ele sempre às quintas, das 18h30 às 22h.

Ficou com água na boca?

X-coração. O sanduíche de coração e queijo reino feito na hora pelo chef Rafael Protti

X-coração. O sanduíche de coração e queijo reino feito na hora pelo chef Rafael Protti Foto: JF Diorio|Estadão

No pão, amanteigado, vai queijo reino, alface, tomate, maionese, picles e milho. Para beber, cerveja (Tupiniquim, Coruja, Barco) e vinhos, como os do produtor Lídio Carraro.

Nas prateleiras, tem erva Ximango para chimarrão (“a melhor”, dizem eles, R$ 25), mostarda Rib’s (usada no Carlota, Carla Pernambuco faz questão de dizer, R$ 9), biscoitos amanteigados Stoffel (R$ 11), pé de moleque e doce de fios de ovos Da Colônia, chimia (espécie de geleia) de frutas da Dillin, puxa-puxa, cuca de fermentação natural feita por um gaúcho em São Paulo (R$ 15), torta de sorvete e outros.

Vinhos e cervejas podem ser consumidos por ali todos os dias. E o CTG já planeja programação para outros dias da semana – como mini-hot-dog com molho secreto às segundas, por Carla Pernambuco, e arroz carreteiro aos sábados, também por Rafael Protti. 

Os produtos gaúchos vendidos na loja. Para matar a saudade.

Os produtos gaúchos vendidos na loja. Para matar a saudade. Foto: JF Diório|Estadão

SERVIÇO - CTG 

Rua Artur de Azevedo, 499

Tel.: 2893-5136.

Horário de funcionamento: 11h/20h (qui., 11h/ 24h; sáb., 11h/17h; fecha dom.).

X-coração: quintas, 18h30/22h.

>> Veja a íntegra da edição de 28/1/2016

Ficou com água na boca?